Artigos - Geral

“A arte de liderar pessoas” este é o artigo da psicóloga Carolina Sofia

Carol Sofia
Psicóloga Carolina (Foto: Divulgação)

A maioria das pessoas já teve a experiência na vida de ser subordinado a alguém. A relação que estabelecemos com nossas chefias é diferente para cada um. A forma das pessoas lidarem com a hierarquia constitui-se ao longo de suas vidas, assim como a forma do gestor lidar com seus subordinados também se molda através de suas experiências. Muitos inclusive, já devem ter ouvido falar na grande diferença entre o líder e o chefe, que sim, existe. Então vamos buscar entender o que faz esta diferença e como lidar com ela.

O indivíduo que ocupa o cargo de chefe geralmente é alguém mais fechado, mais frio, com uma visão muito mais voltada às características do negócio em si e no cumprimento de metas, do que promover o bem estar e o engajamento dos seus liderados. O chefe simplesmente cumpre o papel para o qual foi destinado, cobrando, monitorando e garantindo que as coisas andem como devem, sob o seu ponto de vista do que é mais eficaz para o negócio.

Ter um chefe pode significar um desafio maior para o empregado. Caso identifique que está obedecendo a uma pessoa que tenha características de chefia mais definidas, mais autoritárias, assuma um perfil mais sério em suas atividades. Entenda as cobranças, seja objetivo, faça o trabalho de forma a conseguir explicar cada etapa e deixar claro cada detalhe, demostre que sabe o que faz, nunca apresente ou leve algo ao chefe que você tem dúvidas. Seja sempre muito profissional, evitando conversar com colegas durante horário de serviço e não contestando as ordens que recebeu, a não ser que tenha um ótimo argumento para contrapor o que o chefe lhe pediu para fazer. Caso entenda qual a forma que o chefe acredita ser mais adequada para fazer uma tarefa, busque fazer de tal forma, assim será mais assertivo.

Para algumas pessoas pode ser muito difícil lidar com um chefe, algumas acreditam até que ele está pegando no seu pé. Procure observar melhor o seu ambiente de trabalho, pois na maioria das vezes são as próprias características da chefia que fazem o ambiente ser assim. Caso se sinta muito pressionado, busque apoio psicológico e em último caso avalie os prós e contras, pode até haver uma necessidade de troca de emprego.

Diferente do chefe, o líder é muito mais humano. Ele procura entender os subordinados, conversar com eles, saber mais de suas reais demandas, motivá-los, ser um exemplo, acompanha sua equipe no alcance dos objetivos e caminha junto. Um líder é muito mais flexível, ele vai procurar ouvi-lo e ajudar quando for preciso. Este perfil diferenciado faz com que as equipes funcionem de forma muito mais tranquila e muito mais produtiva, pois não fazem as coisas apenas por obrigação. Tudo isso não significa que o líder não vai cobrar trabalho, mas a forma de cobrar será bem diferente. Se você tem um líder procure se esforçar para fazer o seu melhor e compartilhe com ele suas dificuldades, pois com certeza receberá apoio. Equipes engajadas com seus líderes tem perfis de sucesso muito maior e funcionam de forma mais alegre e prazerosa.

Tanto o líder quanto o chefe são perfis que se moldam pela personalidade e com as atividades realizadas por ambos. Existem cursos e aperfeiçoamento que auxiliam para o desenvolvimento de habilidades, tanto de um quanto de outro. Saber reconhecer os pontos que precisam ser melhorados e buscar uma mudança de hábitos faz parte de um perfil para um bom profissional e para as empresas terem melhores resultados, pois equipes gerenciadas por líderes são muito mais vantajosas e produtivas.

Carol Sofia é Psicóloga e Especialista em Gestão e Docência de Ensino Superior.