Artigos - Desenvolvimento Rural

“A Gestão Sustentável dos Recursos Hídricos para o Desenvolvimento Rural” – por Cândida Zanetti

Cândida Zanetti (Foto: Divulgação)
Cândida Zanetti (Foto: Divulgação)

O Território Rural Vale do Taquari é constituído por 37  municípios, possui área de abrangência de 4.916.58 km², abrigando 329.891 habitantes, sendo que, desse total, aproximadamente 87.153 vivem no meio rural. O número estimado de propriedades rurais no Vale é de 24.067 estabelecimentos e a área média das propriedades na região é significativamente menor que a média geral do Estado, correspondendo a 13 hectares (IBGE, 2010).

A produção agropecuária desenvolvida pela agricultura familiar se destaca na região. No ano de 2015, segundo dados do IBGE/SIDRA, o Vale do Taquari teve uma produção média de 158.311 toneladas de erva mate – 54% da produção total do estado do Rio Grande do Sul. Na pecuária, o território se destaca na produção confinada de frangos, galos e pintos, totalizando 33.230.540 cabeças no ano de 2015 (28,6% da produção total do RS), além da suinocultura, que para o mesmo período contabilizou 978.241 cabeças, equivalente a 16,5% da produção estadual de suínos.

Na bovinocultura de leite, a região somou mais de 376 milhões de litros de leite produzidos, correspondente a 8,04% da produção estadual para o ano de 2014 (FEE, 2016). Cabe salientar que o Vale do Taquari possui a maior capacidade de beneficiamento de leite do estado do Rio Grande do Sul, com capacidade de industrializar o equivalente a 7 milhões de litros de leite por dia. Isso significa que em torno de 38% do leite beneficiado no estado passa pelos laticínios do Vale do Taquari (EMATER/IGL, 2015).

Quando analisamos a demanda dos recursos hídricos, a produção agroindustrial é disparada a maior utilizadora de água. Isso engloba desde a dessedentação animal e a irrigação até a quantidade de água utilizada no processo de industrialização da matéria prima oriunda da agropecuária. Resultados preliminares da pesquisa intitulada “Gestão da demanda hídrica em sistemas produtivos agroalimentares do Vale do Taquari/RS” estima que em torno de 172,62 mil m³/dia de água são utilizados no setor agroindustrial da região, isso equivale a quase 173 milhões de litros de água por dia (KEHL et al, 2016).

Recentemente um novo conceito intitulado “Pegada Hídrica” tem se destacado ao calcular o volume de água total utilizado durante a produção e consumo de bens e serviços, bem como o consumo direto e indireto no processo de produção. De acordo com estudos desenvolvidos pela “Water Footprint Network”, cada quilo de carne bovina demanda um total de 15.500 litros de água até chegar à mesa do consumidor. Um litro de leite necessita de 1.000 litros de água até virar café com leite. Um quilo de arroz, 3.400 litros e um quilo de maçã, 700 litros de água potável (HOEKSTRA, 2011).

Não é novidade que a produção de alimentos deve aumentar no decorrer das próximas décadas a fim de atender a demanda mundial de alimentos, impulsionada pelo crescimento populacional e de renda. Ainda, o Vale do Taquari em função das suas características e vocações será um grande promotor no crescimento da produção de alimentos.  Logo, o consumo de água não pode ser legado somente à atividade industrial ou à produção primária, ele deve ser diluído em toda a cadeia produtiva, inclusive o consumidor. Assim, evitar o desperdício de alimentos também implica em conservar os nossos recursos hídricos.

REFERÊNCIAS:
EMATER/INSTITUTO GAÚCHO DO LEITE. Relatório socioeconômico da cadeia produtiva do leite do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EMATER/RS-ASCAR, 2015.
FEE. Fundação de Economia e Estatística. Estatísticas. Porto Alegre, 2016. Disponível em <http://www.fee.tche.br/>. Acesso em 16 set 2016.
IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2010. Disponível em <http://www.ibge.gov.br/>. Acesso em 10 set 2016.
HOEKSTRA, A. Y. How sustainable is Europe’s water footprint? Water and Wastewater International, v.26, p.24-26, 2011.
KEHL, L. ; OLIVEIRA, G. G. ; CYRNE, C. C. S. ; TOSO, M. . ANÁLISE ESPACIAL DA DEMANDA HÍDRICA NO SETOR AGROINDUSTRIAL DO VALE DO TAQUARI, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL: RESULTADOS PRELIMINARES. In: XVII Simposio Internacional en Percepción Remota y Sistemas de Información Geográfica, 2016, Puerto Iguazú – Argentina. Anais XVII Simposio Internacional en Percepción Remota y Sistemas de Información Geográfica. Puerto Iguazú : SELPER, 2016. p. 1-15.

 

Cândida Zanetti – Bacharel em Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial (UERGS) e Mestre em Desenvolvimento Rural (PGDR/UFRGS). Atualmente Assessora Territorial de Inclusão Produtiva do CODETER VT.