Artigos - Desenvolvimento Rural

“A importância da contabilidade rural” – por Higor Barcelos

Técnico Higor Barcelos (Foto: Divulgação)

O agronegócio brasileiro está cada vez mais instável e com altas oscilações de preços, e as propriedades que não detêm de práticas de gestão, se tornam mais suscetíveis as épocas de crises.

Um dos pontos cruciais para tal fato, é a falta de um levantamento contábil para a uma melhor tomada de decisão.

A Contabilidade Rural é um dos principais sistemas de controle e de informação das Empresas Rurais. Por meio dela é possível verificar a situação do empreendimento, sob os mais diversos enfoques, tais como análise de estrutura, de evolução, de solvência, de garantia de capitais próprios e de terceiros, de retorno de investimentos etc.

A Contabilidade Rural também fornece informações sobre condições de expandir-se, sobre a necessidade de reduzir custos e despesas, necessidades de buscar recursos, ou seja, o planejamento da atividade rural.

Nesse sentido, a contabilidade é uma ciência social que tem como objeto de estudo o patrimônio das entidades. Seu objetivo é gerar informações para a tomada de decisões por parte dos usuários, que podem ser internos e externos. E ela não se restringe a um ou outro ramo empresarial. Seus conceitos e aplicações são abrangentes a qualquer que seja a atividade fim do empreendimento, salvo as características típicas, como é o caso das atividades relacionadas ao agronegócio.

Entre tais elementos, percebe-se que o conhecimento contábil por parte dos gestores que atuam em empreendimentos relacionados ao agronegócio é fundamental na maximização dos resultados financeiros esperados, e tem-se percebido que a maioria das pessoas que nunca tiveram contato com a literatura a respeito da Contabilidade a julgam como uma ciência exata.

Para a contabilidade, qualquer indivíduo, empresa, grupo de empresas ou entidades, setor ou divisão, desde que efetue atividade econômica e que seja tão importante que justifique um relatório separado individualizado de receitas e despesas, de investimentos e de retornos, de metas e de realizações, pode tornar-se uma entidade contábil. Nesse sentido, as propriedades rurais, independentemente das atividades desenvolvidas (agricultura, pecuária etc.), satisfazem essa premissa, consideradas, então, entidades contábeis.

É de suma importância também o conhecimento dos atributos da informação contábil, bem como dos tipos de usuários da informação contábil e o foco que cada um deles têm em relação à demanda de informações que a contabilidade proporciona.

Porém, o produtor que não realizar destas técnicas e não se basear em dados para tomar uma melhor decisão, ficará vulnerável as oscilações de mercados, podendo interferir na continuidade de suas atividades econômicas.

Téc. Agr. Higor Barcelos – Emater Encantado