Artigos - Desenvolvimento Rural

A importância das abelhas na polinização – por Eduardo Mariotti Gonçalves

Eduardo (Foto: Divulgação)

As abelhas são insetos essenciais na produção de diversas espécies vegetais dependentes da polinização. Ao visitar as flores para se alimentar de néctar as abelhas são responsáveis por carregar e transportar o pólen e a este processo chamamos de polinização cruzada.

Na natureza existem inúmeros agentes responsáveis pela polinização, entre eles podemos citar a ação dos ventos, da gravidade, dos pássaros, besouros além de outros pequenos insetos. No entanto, estima-se que as abelhas são responsáveis por mais de 70% da polinização, sendo mais eficientes devido a suas características biológicas e morfológicas, como veremos a seguir.

Na natureza, todas as plantas que produzem flores e frutos dependem em maior ou menor escala da polinização. Algumas espécies são altamente dependentes da polinização cruzada, entre estas podemos citar o morango, a maçã e o pêssego por exemplo.

As plantas por sua vez possuem diferentes estratégias para atrair estes agentes polinizadores. Facilmente podemos observar quando estas encontram-se em floração plena a visitação por abelhas e outros agentes polinizadores é intensa.

O primeiro elemento atrativo que sinaliza este momento é o visual. Flores com cores vivas e contrastantes são elementos que despertam a atenção de polinizadores.

Outro aspecto que marca o momento da polinização trata-se do aroma liberado pelas flores. Como exemplo poderíamos citar o caso da flor de laranjeira, que após a chuva libera um “perfume” inconfundível que atrai uma gama de polinizadores em busca de néctar, que será transportado pelas abelhas campeiras até suas colmeias.

Juntamente com o néctar que é transportado no aparelho bucal e será regurgitado e transformado em mel (armazenado nos favos como fonte de alimento para os períodos de escassez de alimentos), as abelhas também transportam pólen através de estruturas denominadas corbículas, que se localizam em suas pernas. O pólen é um alimento proteico rico em vitaminas e minerais e utilizado na alimentação abelhas na sua fase larval.

Dada a importância da polinização cruzada em algumas espécies vegetais é comum em alguns sistemas de produção, o transporte das colmeias até os pomares visando o aumento de flores fecundadas e obtenção de frutos bem formados em função da equilibrada distribuição de pólen nos ovários da flor. A esse ramo da apicultura que se dedica à mudança das colmeias em função da disponibilidade de alimento chamamos de apicultura migratória.

Esse importante e tão necessário serviço ambiental é realizado de forma gratuita a toda sociedade, e o apicultor ao manejar a colmeia de modo racional, ainda pode colher os frutos de parte deste labor: mel, cera, própolis, pólen e geleia real são exemplos de produtos que podemos obter da apicultura.

Para finalizar cabe a toda sociedade o alerta e a preocupação na preservação dos diferentes agentes polinizadores com especial destaque as abelhas. A preocupação de instituições de pesquisa, universidades e ONGs ambientais tem alertado ao perigo do desaparecimento das abelhas em função do uso de alguns grupos de inseticidas sistêmicos.

Fazendo um trocadilho com o texto desejamos aos leitores que “polinizem” a ideia da importância das abelhas na produção de alimentos e na preservação da biodiversidade.

Boa semana!

Referências: CONRAD, Paulo F. Curso de apicultura. Comunicação oral. Montenegro, 2018.

Eduardo Mariotti Gonçalves, Engenheiro Agrônomo da Emater/RS