Artigos - Política

“A nossa segurança nas mãos de quem está preso” este é o artigo do cientista político Fredi Camargo

Cientista Político Fredi Camargo (Foto: Divulgação)
Cientista Político Fredi Camargo (Foto: Divulgação)

As imagens praticamente medievais que estamos assistindo na mídia sobre as rebeliões dos presidiários de vários estados brasileiros nos levam a inúmeras indagações sobre o sistema penitenciário. Dentre elas, duas eu gostaria de chamar a sua atenção, qual o motivo da classe política não se preocupar de verdade com a situação e quais os malefícios reais que as nossas famílias recebem desses episódios.

A primeira questão nos faz pensar sobre um sistema corrompido e sua relação com um sistema falido. A política do Brasil, todos sabem, é tomada de vários setores corruptos e inoperantes onde o objetivo é somente a perpetuação do patrimonialismo. O sistema carcerário, como assistimos através da mídia esporadicamente, já faliu faz muito tempo e não recupera mais ninguém para o convívio social, muito antes pelo contrário, possuímos as melhores faculdades do crime do mundo. Essa combinação, de um poder corrupto que não está nem um pouco interessado em melhorar a situação dos marginalizados sociais, ou pelo menos em criar condições seguras de mantê-los sob custódio do Estado, nos deixa a impressão nítida de que a bomba relógio chamada sistema prisional um dia vai explodir. Mas enquanto o poder dos políticos não for tocado pela explosão, nada mudará.

A segunda questão a que devemos nos atentar, é a de que a nossa sociedade está sim refém dessa situação. Senão vejamos, os roubos de carro em assaltos, os confrontos de facções com tiros a luz do dia, os sequestros, o tráfico e muitos outros crimes que acontecem e na sua grande maioria levam vidas de pessoas inocentes, são comandados de fato de dentro das cadeias. O Estado sabe, a polícia sabe e até os políticos sabem, mas não fazem nada porque a sociedade ainda não sabe, ou os poucos que sabem ainda não tem noção do quanto as suas vidas dependem de uma mudança real no sistema todo.

É a partir de uma reflexão em relação ao que está acontecendo e o que poderá piorar, que vamos, socialmente, perceber que as nossas vidas em segurança dependem muito mais de buscarmos a solução para a ressocialização dos presos que ainda podem ser reinseridos na sociedade do que imaginamos. Os políticos devem ser cobrados também por isso, pois afinal, num sistema onde o Estado é máximo, nada mais coerente do que cobrar de quem possui a máquina pública em suas mãos.

Boa semana!
Fredi Camargo – Cientista Político
Contato: cc.consultoria33@gmail.com