RS RSS Polícia Arvorezinha

Administração elabora projeto de lei que exigirá mecanismos de segurança para instituições financeiras do município

Reunião aconteceu no gabinete do prefeito (Foto: Divulgação)

Na sexta-feira, dia 09 de fevereiro, o prefeito Rogerio Fachinetto juntamente com o secretário de Administração, Finanças, Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Eduardo Dall Agnol, receberam na sala de reunião do gabinete do prefeito, o capitão da Brigada Militar, Ricardo Machado da Silva, o delegado da Policia Civil, Guilherme Pacifico, e representantes de instituições financeiras do município para discutir a formatação de um projeto de lei (PL), que se aprovado, exigirá a implantação de mecanismos de segurança e proteção ainda maiores para as instituições bancárias de Arvorezinha.

Fachinetto explicou que o objetivo principal da reunião era ouvir os representantes das instituições financeiras, afim de elaborar PL, que exigirá que as mesmas instalem sistemas de segurança para inibir e prevenir os assaltos e principalmente garantir segurança aos munícipes. “Estamos aqui hoje para discutir e dar segurança aos nossos munícipes, aos profissionais que trabalham dentro das agências e acreditamos que somente com exigência em lei as instituições financeiras irão ser obrigadas a instalar esses sistemas de segurança e assim iremos prevenir e até mesmo inibir os assaltos a bancos”, disse.

O capitão da BM, que fez um estudo sobre o assunto, afimou que é de competência do município legislar e autorizar as instituições financeiras a operar no município possuindo determinados mecanismos de segurança. Silva aproveitou a ocasião e fez sugestões de possíveis mecanismos que podem ser exigidos no projeto de lei. “Sugiro que no PL, o município exija a instalação de grades nas aberturas, cortinas de aço e sistema de fumígeno/gás”, destacou. Ainda relatou que as instituições poderão sofrer com a destinação de recursos específicos para só uma agência instalar este tipo de sistema de segurança, porém concluiu que se o município legislar e punir, as instituições serão obrigadas a se adequar ou sofrerão as penalidades impostas pela lei.

O projeto está em fase de elaboração pelo Executivo e será apresentado novamente às instituições financeiras, Brigada Militar e Policia Civil, a fim de contribuírem. Logo após será enviado para a câmara de vereadores para apreciação.

Texto: Ascom Arvorezinha