Artigos - Gestão de Pessoas

“Administre sua mente para o trabalho” – por Carolina Sofia

Carol-Sofia
Psicóloga Carolina Sofia (Foto: Divulgação)

Já deve ter encontrado muitos artigos falando sobre administrar o tempo para seu trabalho ou administrar seu dia-a-dia e suas tarefas diárias para render mais. Mas há um fundamento ainda mais importante que as atividades, rotinas ou tempo. Por trás de tudo está a grande organizadora da nossa vida, a mente. Por mais que você tenha uma agenda minuciosamente dividida, se seu cérebro resolve se distrair com a briga familiar que teve em casa antes de sair, trazê-lo de volta à concentração e dizer: agora é hora de trabalhar; não é algo tão simples assim.

Sim, somos serem humanos, erramos e somos influenciados por contextos, pois não somos robôs ou máquinas sem sentimentos, pensamentos ou emoções. Nosso corpo é complexo e nossa mente recebe muitas informações diárias. É possível controlar tudo isso e a nossa mente. A resposta é não, mas podemos mudar a forma de encarar o nosso jeito humano de ser e obter melhores resultados nos compreendendo.

A frase famosa de Sócrates – “conhece-te a ti mesmo”, é muito mais profunda que podemos imaginar. O nosso corpo emite uma série de reações físicas diante do que pensamos e sentimos. Tudo que o corpo reflete passa primeiro pelo nosso cérebro, mesmo os nossos sentimentos. E os apaixonados diriam: “mas eu amo com o coração”. Pois bem, a escolha que o seu coração fez está baseada em uma série de aprendizados e experiências que você teve na sua vida e que fez com que seu cérebro te levasse a escolher fulano e não cicrano. E aí vem toda a série de reações químicas decorrentes disto como coração palpitante, aquele frizinho na barriga, por vezes mãos suadas ou trêmulas…

A nossa mente pode ser previsível se nos entendermos melhor, e soubermos quem somos realmente quando estamos felizes, com raiva, tristes ou até deprimidos. Cada um destes sentimentos nos gera uma série de reações que não vão deixar de existir, mas se forem conscientes e não apenas físicas, podem ser reduzidas. Um exemplo disto é quando estamos com raiva e nem nos damos conta, mas acabamos falando ou fazendo coisas das quais nos arrependemos quando pensamos melhor depois, isto porque, durante a raiva, uma parte do nosso cérebro, que é responsável pelas decisões mais conscientes, tem sua atividade consideravelmente reduzida.

E como eu faço para administrar a minha mente? Primeiro: pare de viver de passado ou só pensando no futuro. Viver o momento presente é essencial. Seu foco deve ser aqui e agora. Sinta seu corpo, sinta sua respiração, seja consciente do que está fazendo e não apenas faça. Se estiver comendo, coma e não fique pensando o que vai fazer quando chegar a outro lugar. Manter a mente organizada é esvaziar um pouco a sobrecarga de informações diárias e se conectar mais consigo e sentir o que faz. Se estiver nervoso, relaxe, respire e busque voltar a concentração, afinal se um problema não tem solução de nada adianta procurar respostas, pois ele NÃO será solucionado.

Carol Sofia é Psicóloga e Especialista em Gestão e Docência de Ensino Superior.