Saúde RS RSS Vespasiano Corrêa

Agentes de saúde participam de capacitação em Plantas Bioativas em Vespasiano Corrêa

No último módulo, os participantes acompanharam a parte prática da atividade (Foto: Divulgação)

Agentes de saúde dos municípios de Dois Lajeados, São Valentim do Sul e Vespasiano Corrêa participaram na última sexta-feira (26) do terceiro módulo da capacitação em Plantas Bioativas. A atividade, realizada no Salão Paroquial de Vespasiano Corrêa, encerra a qualificação que teve o objetivo de orientar agentes comunitários e profissionais de saúde a respeito da utilização das plantas, incentivando os municípios a implantarem a fitoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS).

No último módulo, os participantes acompanharam a parte prática da atividade, com a elaboração de receitas de spray para dor de garganta, xarope de própolis, pomada de calêndula, repelente de cravo da índia e substituto do sal, entre outras. “A intenção foi a de promover um resgate dessas receitas, atualizando as informações que já foram trabalhadas anteriormente, com os novos agentes comunitários”, explica a assistente técnica regional da área Social da Emater/RS-Ascar, Elizangela Teixeira.

Anteriormente, em outros dois módulos realizados no mês de outubro, o grupo pôde conhecer o histórico de uso das plantas bioativas, os conceitos, os princípios ativos, formas de cultivo e colheita e recomendações. Em uma das etapas, os participantes visitaram o horto do Centro de Formação de Agricultores de Nova Petrópolis (Cetanp). “Lá, foi possível identificar as plantas bioativas, visitar a instalação de secagem, empacotamento, produção de mudas e comercialização e conhecer o Programa Municipal de Fitoterapia”, afirma Elizangela.

A secretária de Saúde, Meio Ambiente e Ação Social, Sandra Portaluppi, comenta o fato haver uma tradição do uso de plantas bioativas na farmácia do município. “Há cerca de 10 anos, foi elaborada uma cartilha com receitas de xaropes, pomadas e tinturas que foi entregue a comunidade”, salienta. Hoje, de acordo com Sandra, é possível afirmar que 100% da população utiliza algum tipo de planta no seu dia a dia. “A intenção com esse trabalho é a de fazer uma reciclagem sobre o tema, ampliando a ação de conscientização para os três municípios, de forma conjunta”, ressalta.

Para a agente de saúde Jucélia Dachery, o curso é a oportunidade para trocar conhecimentos e se atualizar. “Aqui no município esta é uma prática antiga e que remonta a época de nossos pais, de nossos avós”, observa, salientando o fato de ela mesma não abrir mão de chás como o de hortelã, de malva ou de sálvia. De acordo com Jucélia, a aceitação do uso pela comunidade é satisfatória. “Especialmente pelo fato de as plantas serem uma excelente alternativa para substituir remédios industrializados”, finaliza.

Texto: Ascom Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado