Saúde Meio Ambiente Imigrante

Agentes de Saúde reforçam prevenção contra o Aedes Aegypti

Para reforçar combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor de dengue, Chikungunya e Zika, as Agentes Comunitárias de Saúde (ACS) de Imigrante estão realizando diversas ações de prevenção.

Segundo a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Mariane Fischer, até o momento o município não foi considerado infestado, mas há casos de infestação em municípios vizinhos, que inclusive, tiveram casos de dengue autóctone, mesmo no inverno.

O município efetua visitas a domicílio, de três em três meses, com a finalidade de verificar possíveis locais de proliferação e orientar os moradores. “O combate ao mosquito deve ser contínuo, mesmo no inverno precisamos evitar locais que favorecem o desenvolvimento das larvas”, ressalta ela.

Conforme o Ministério da Saúde, os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta > 38.5ºC.
  • Dores musculares intensas.
  • Dor ao movimentar os olhos.
  • Mal estar.
  • Falta de apetite.
  • Dor de cabeça.
  • Manchas vermelhas no corpo.
Dicas para evitar a proliferação de mosquitos:
*No caso de vasos de flores ou plantas, manter o prato que fica sob os vasos sempre seco, podendo utilizar para isso areia;
*A água das jarras de flores deve ser trocada duas vezes por semana e a jarra bem lavada para eliminar os ovos de Aedes aegypti que possam estar aderidos às paredes;
*O cultivo de plantas em vasos com água deve ser evitado, se possível enchendo o vaso com terra ou areia;
*Toda a vasilha de lata deve ser furada antes de ser descartada, para que não acumule água, sendo colocadas em lixeiras tampadas;
*Todos os objetos que podem acumular água de chuva (copinhos plásticos, tampas de refrigerantes, cascas de coco) devem ser esvaziados e, se inservíveis, acondicionados em lixeira;
*Garrafas vazias devem permanecer de cabeça para baixo em locais cobertos;
*Os bebedouros de aves e animais devem ter sua água trocada pelo menos uma vez por semana, após serem lavados com escova;
*Os pneus velhos devem ser furados para escoar a água da chuva e, se possível, guardados em local coberto. Se inservíveis, o melhor destino é a logística reversa, entrega-los aos revendedores que darão o destino correto para eles.
*Os poços, tambores e outros depósitos de água devem estar sempre tampados;
*As caixas d’água e cisternas devem ser mantidas limpas;
*O lixo não deve ser jogado em terrenos baldios;
*Cuidado especial a lonas/plásticos pretos depositados sobre entulhos, pois servem de criadouros ao criarem “bolsas de água”;
*Deve-se manter o lixo tampado;
*Manter o mesmo cuidado em cemitérios, que se tornam um local propício para a criação dos mosquitos, recomenda-se furar os vasos, para evitar o acúmulo de água nos mesmos;
*Colocar água sanitária em flores, como as bromélias, que armazenam água. – É fundamental que terrenos baldios sejam mantidos limpos e roçados, para que não sejam possíveis criadouros dos mosquitos.
Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de Imigrante