Destaques Pouso Novo RSS Rural

Agricultura Familiar e Segurança dos Alimentos é tema de Seminário Regional em Pouso Novo

IF
Representantes de 15 municípios estiveram reunidos em Pouso Novo (Foto: Divulgação)

Um público de cerca de 150 pessoas de mais de 15 municípios diferentes participou nesta quarta-feira (19), no Salão Paroquial da Igreja Matriz de Pouso Novo, da primeira edição do Seminário Regional de Agricultura Familiar e Segurança dos Alimentos. O objetivo do evento, que contou com diversas palestras, foi discutir temas relacionados à formalização das agroindústrias familiares, com destaque ainda para os requisitos necessários para a adesão ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial, Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf/RS).

De acordo com o técnico em Agropecuária da Emater/RS-Ascar, Charles Fantin, por meio do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) os empreendimentos de Pouso Novo podem comercializar os seus produtos apenas na esfera local. “É por isso que já estamos fazendo os ajustes necessários para que, muito em breve, possamos obter o Susaf, que permitirá a venda em todo o Estado”, salienta. Para Fantin, a adesão ao Sistema também servirá de motivação para a instalação de outras agroindústrias familiares locais, sem que haja problemas relacionados à falta de demanda.

Além de atender os produtores que já estão com os seus empreendimentos formalizados e que estão se adequando ao Susaf, o Seminário também foi voltado àqueles agricultores que buscavam esclarecimentos sobre a adesão ao Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS). Por meio deste programa – que desde 2012 é uma política pública de Estado – a Emater/RS-Ascar presta assistência técnica e apoio para a legalização das agroindústrias familiares nas esferas sanitária, tributária e ambiental.

Com o objetivo de esclarecer cada ponto do Programa, o assistente técnico regional em Organização Econômica da Emater/RS-Ascar, Alano Tonin, realizou palestra em que explicou os objetivos, os benefícios e as condições para a participação. “Formalizar uma agroindústria é possibilitar a agregação de valor a produção primária é melhorar a renda e a qualidade de vida para as famílias envolvidas e desencadear um processo de desenvolvimento econômico em todas as esferas”, observa Tonin. “Isso sem contar o acesso à assistência técnica e a obtenção do selo Sabor Gaúcho”, lembra.

Com uma agroindústria familiar de produção de ovos coloniais já formalizada, a agricultora Floraide Ferrari, de Picada Taquari, valoriza o processo, ao mesmo tempo em que aguarda pela conclusão das adequações e da documentação para que o município se enquadre no Susaf. “Isso porque a venda para todo o Estado me possibilitará a ampliação da minha produção”, projeta. Atualmente com mil galinhas em produção, Floraide já analisa a possibilidade de duplicar a oferta. “E a busca por outros mercados, com demanda garantida, certamente é uma motivação para os produtores”, ressalta.

Além de palestras sobre Susaf e sobre o Peaf, o evento contou com painéis sobre: financiamento para agroindústrias, com apresentação das linhas de crédito, ministrada pelo assessor de Crédito da Sicredi, Charles da Silveira; educação sanitária, com destaque para os objetivos, a importância e a aplicação prática, apresentada pelo fiscal agropecuário da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi/RS), Felipe Lopes Campos; e sobre o SIM, com ênfase na fiscalização e na inspeção de produtos de origem animais, ministrada pela médica veterinária e coordenadora do SIM de Pouso Novo, Kelly Campos José.

Organizado pela Prefeitura de Pouso Novo, com o apoio da Emater/RS-Ascar, Sicredi, Seapi, Ministério Público do RS e Centro de Referência da Assistência Social (Cras), o Seminário contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o prefeito anfitrião, Aloísio Brock, os gerentes regional e adjunto da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli e Carlos Lagemann e a secretária de Agricultura, Verônica Brock Possebon. Para Brandoli, eventos como este são importantes por estarem relacionados à qualidade daquilo que é oferecido para o consumidor. “Trabalhar em parceria, discutindo temas importantes como estes é fortalecer a agricultura no Estado”, enfatizou.

Texto: Ascom Emater