RSS Rural - Agricultura Lajeado

Agroindústria da família Lottermann é inaugurada em Lajeado

Inauguração da agroindústria (Foto: Divulgação)

A tarde de quarta-feira (04) foi de alegria para a família Lottermann, do bairro São Bento, em Lajeado. Na ocasião, foi inaugurada a agroindústria de aipim descascado que leva o sobrenome da família. Na presença de diversas autoridades, o casal Antônio e Rosane recebeu das mãos do secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Tarcísio Minetto, o documento que certifica legalmente o empreendimento nas áreas tributária, sanitária a ambiental e que autoriza a utilização do Selo Sabor Gaúcho do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) do Governo do Estado.

“Para nós este é um sonho que se concretiza”, resume Rosane, lembrando a “caminhada” da família até a consolidação do empreendimento – um trabalho que iniciou há doze anos com a venda de cerca de 400 quilos ao ano, nas primeiras safras. “Hoje, comercializamos mais de 30 toneladas da raiz no mesmo período”, comemora a agricultora, reforçando a importância da legalização do empreendimento para o acesso aos programas Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e de Aquisição de Alimentos (PAA), que garantem melhores preços pagos ao produtor. “Já chegamos a receber R$ 4 pelo aipim descascado e limpo”, afirma.

Em sua fala, Rosane também destacou o trabalho da Emater/RS-Ascar no sentido de apoiar a família na solução de dúvidas e em outros encaminhamentos relativos à parte burocrática para a consolidação da agroindústria. “Queríamos sair da informalidade, mas não sabíamos o caminho”, comenta Antônio. Além do apoio da extensão rural, o acesso a R$ 10 mil via Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper) – com bônus adimplência de 80% – para a aquisição de uma câmara fria capaz de armazenar 10 toneladas do produto foi o estímulo que os Lottermann precisavam.

Outro ponto destacado pela família foi a possibilidade de integrar o Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar (PGSAF) do Governo do Estado. “Dessa forma foi possível fazer um diagnóstico da propriedade, planejando ações sociais, ambientais e econômicas que possibilitassem, também, a formalização do empreendimento”, destaca a extensionista da Emater/RS-Ascar, Andréia Binz Tonin. “Para quem já trabalhou na cidade, como é o meu caso, poder se sentir ‘dono’ de um negócio é algo que faz a diferença”, enfatiza Rosane, destacando ainda a qualidade de vida e o aumento da renda como outros benefícios.

Não é por acaso que o filho do casal – o jovem Bruno, de apenas 14 anos -, já planeja a permanência na propriedade. “E o trabalho de sucessão rural também é uma meta do programa”, ressalta Andréia. E é pensando nisso, que Antônio e Rosane projetam outros investimentos, como a implantação de uma estufa com hortaliças e outra com morangos para a produção de conservas e compotas. “Tendo esta previsão em mente, a família já implantou um sistema para reservação de 50 mil litros de água da chuva”, salienta Andréia, destacando este tipo de ação como um bom exemplo de gestão.

Ao saudar a família, Minetto destacou as ações em parceria nas três esferas – federal, estadual e municipal. “E é exatamente este que deve ser o papel do gestor público, o de trabalhar de maneira permanente para fortalecer a agricultura familiar”, afirmou. A fala do gerente regional da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli, foi ao encontro da de Minetto. “Aqui vemos um somatório de esforços e a boa execução de políticas públicas em todas as suas etapas”, enfatizou. O evento contou ainda com a presença de outras autoridades, como o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura de Lajeado (Sedetag), Douglas Sandri.

Além da inauguração da agroindústria Lottermann, a tarde de atividades contou com apresentação sobre o PGSAF e sobre o sobre o Peaf – realizada pelas extensionistas da Emater/RS-Ascar, Andréia Binz Tonin e Andreza Girelli, respectivamente. Ao final da tarde, uma atividade sobre manejo da cultura do aipim, com o objetivo de promover a troca de experiências dentro da unidade de referência, foi realizada pelo assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal, Lauro Bernardi. Ao público presente também foi oferecida uma degustação de produtos à base de aipim.

Texto: Ascom Emater