RS RSS Rural - Agricultura Teutônia

Agroindústria de queijos teutoniense é referência para fazenda de Montenegro

Casa Schneider é referência na produção de queijos para a Fazenda Gabardo (Foto: Matheus Prates/Divulgação)

A agroindústria de queijos coloniais Casa Schneider, de Linha Ribeiro, interior de Teutônia, está sendo referência para uma fazenda de Montenegro, que pretende aperfeiçoar sua produção do derivado lácteo. A agroindústria produz e comercializa queijos coloniais e despertou a atenção da gerência da Fazenda Gabardo, que atua no ramo de piscicultura e criação de gado desde 2010, além de trabalhar ainda com pés de citros, leite, gado comercial e de engorda, e transferência de embrião, com área de abrangência no Vale do Caí. Há dois anos, vem trabalhando na inserção da queijaria, com cursos e indo a campo pesquisar sobre o produto.

Na semana passada, a encarregada dos queijos da Fazenda Gabardo, Lira Cristina Milhano Kommers, acompanhada do secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Teutônia, Gilson Hollmann, e o médico-veterinário da Prefeitura, Gustavo Plautz, visitou a agroindústria teutoniense, de Osmar Levinus Schneider. Na oportunidade, houve troca de conhecimentos e foi possível entender melhor sobre os equipamentos, as questões ligadas à Vigilância Sanitária e Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e às análises que são constantemente feitas no leite e na água usadas no processo do queijo.

Lira Konners comentou que a ideia é trazer para a Gabardo a mesma linha colonial, com produtos de qualidade e embalagens adequadas. “A estrutura industrial da Casa Schneider trouxe comodidade. Fiquei deslumbrada com a limpeza e higiene do local. Foi notória a vontade dos produtores de entregar um produto que supera as expectativas do consumidor”, frisou. Ela ainda apontou a importância da Administração Municipal dar apoio às agroindústrias. “Fiquei impressionada ao ver a dedicação e a preocupação do secretário Gilson e do veterinário com essas propriedades. É um olhar técnico, voltado ao agricultor”, sublinhou.

O gerente da Fazenda Gabardo, Daniel Guizzardi, solicitou a visita à Teutônia, pois a intenção é agregar valor ao leite produzindo queijos no empreendimento. “Queremos manter estabilidade na matéria-prima e, com isso, conseguimos produzir um produto com identidade própria. É importante a busca de conhecimento para isso”, afirmou. Guizzardi ressalta a importância de incentivar o agricultor e sua família a continuar produzindo. “Temos muitos produtos bons, que estão escondidos no interior, muitas vezes por falta de incentivo ou informação dos órgãos públicos. Por isso, parabenizo a Administração de Teutônia por valorizar e apoiar estes produtores”, enalteceu.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Gilson Hollmann, não escondeu a sua felicidade em saber que Teutônia serve como inspiração a outras cidades no que se refere às agroindústrias. “Me senti honrado ao saber que as pessoas veem nosso município como um modelo a ser seguido. A Fazenda Gabardo pretendem fazer uma estrutura de agroindústria regularizada com base nas agroindústrias da nossa cidade. Isso é motivo de orgulho para todos nós”, salientou.

Durante a visita, Lira convidou os proprietários da Casa Schneider e os representantes da Administração Municipal para que conhecessem a Fazenda Gabardo. Nos próximos dias será agendada uma visita, para que a troca de informações e conhecimentos continue.

Texto: Ascom Teutônia