Artigos - Saúde e Bem-estar

Alimentação nas festas de final de ano – por Daiane Bergamaschi

Daiane Bergamaschi (Foto: Divulgação)
Daiane Bergamaschi (Foto: Divulgação)

Estamos em uma época de festas, comemorações e confraternizações constantes, e com elas, muita fartura de alimentos à nossa disposição. Diante disto, de que maneira podemos minimizar o impacto da ingestão alimentar neste período em nosso organismo?

Não é o que você come agora que irá comprometer todo o cuidado que teve durante o ano, principalmente se praticou atividade física e teve hábitos alimentares saudáveis, mas, mesmo assim, devemos ter cuidado com nossas escolhas!

Com a animação, a tendência é exagerar, logo, é preciso ter a consciência do que é fome e o que é vontade, e estar atento no momento da saciedade. Sair estufado de uma refeição é um sinal de alerta e comportamentos como este devem ser evitados.

É importante que se mantenha o fracionamento das refeições, de 5 a 6 diariamente, e que isso se mantenha durante esse período. Fazer jejum durante o dia não é uma boa opção, pois a tendência é que se chegue ao jantar com muita fome ocasionando o exagero.

Mastigue bem os alimentos, tenha prazer, saboreie cada escolha feita com calma!

Evite principalmente os aperitivos que vamos comendo sem perceber. Prefira carnes magras, e retire a gordura aparente (como a pele do frango).

Juntamente com o prato principal, consuma muitas saladas verdes, legumes e frutas.

Para sobremesa, dê preferência à salada de frutas, frutas frescas, compotas de frutas, gelatinas coloridas ou sorvetes de frutas. Caso opte por uma mais calórica, evite repetir as porções.
Não se esqueça da hidratação. Lembre-se de intercalar a ingestão de bebida alcoólica com água.

Caso sinta que comeu muito na festa, não inicie um jejum, pois poderá levar a momentos consequentes de compulsão, e nem fique se sentindo culpado. A alimentação saudável não se resume a uma refeição, assim só é necessário que faça melhores escolhas durante as outras refeições, sem exageros.

A reeducação alimentar se faz necessária justamente nessas situações em que a vida social nos impõe alguns desafios! Cuidar da sua alimentação é cuidar de si!

Daiane Bergamaschi – Nutricionista Pós-graduada em Gestão da Qualidade no Processamento de Alimentos