Segurança Geral Lajeado

Alsepro aponta sugestões para facilitar a gestão de negócios

As propostas vão ser encaminhadas ao Fórum das Entidades e apresentadas em âmbito nacional

Grupo esteve reunido para tratar de diversos assuntos relacionados à entidade

Esta foi a primeira reunião liderada pelo novo presidente da Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro), Fabrício Schneider.  Ele assume o biênio 2019/2020. Durante o encontro realizado na quarta-feira (13), na Acil em Lajeado, o grupo indicou adequações em normas e decretos que dificultam a gestão de negócios.  As sugestões vão ser apresentadas ao Fórum das Entidades de Lajeado e se forem aprovadas pelo grupo serão encaminhadas ao senador Luis Carlos Heinze, que posteriormente, e entregará ao presidente da República.

O vice-presidente Daní Petry sugeriu um maior esclarecimento quanto a tributação de receitas, pois há inúmeras dúvidas sobre o conceito de receitas próprias, no caso de associações comerciais e sindicatos. “Essas entidades exercem um papel relevante, que é de auxiliar e de estimular o desenvolvimento. Sem essas receitas, passariam a ter ainda mais dificuldades econômicas-sociais. Nós sugerimos a segregação das receitas, separar o faturamento conforme a espécie de transação. O que é de origem de auxílio da entidade deve ser isento de impostos, o restante tributado.”

O Diretor de patrimônio da entidade, Francisco Weimer dos Santos, exigiu mais rigor com o comércio informal e sugeriu a criação de incentivos para melhorar a segurança.  “É preciso intensificar a fiscalização para combater os vendedores ambulantes que não pagam tributos. Precisamos ainda repensar o comércio como um todo, não somente na Rua Júlia de Castilhos.”

No encontro, foi definida a nova coordenadora do projeto Adolescente Legal com Música. Quem assume é a funcionária pública Martires Elizabeth Valandro. A Alsepro também está mobilizada na elaboração do planejamento estratégico da entidade.

 

 

 

Crédito: Simone Wobeto