Meio Ambiente Educação Santa Clara do Sul

Alunos dão exemplo de preservação ambiental

Estudantes recolhem os resíduos nas comunidades em que residem, fazem a separação e depois vendem o material

Projeto escolar incentiva coleta, separação e destino adequado dos resíduos no interior

Ensinar os princípios da sustentabilidade, da consciência ambiental e do empreendeedorismo de maneira prática e colaborativa. É com este objetivo que a Escola Municipal Frei Henrique de Coimbra, de Nova Santa Cruz, desenvolve o projeto de coleta, separação e destino correto do lixo. A iniciativa faz parte do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que foi instituído na rede de ensino pelo governo municipal numa parceria com o Sebrae.

Desde o ano passado, os alunos do 9º ano ajudam a transformar o meio em que vivem e estudam. A ideia inicial de sensibilizar colegas estudantes, familiares, educadores e funcionários para que tenham uma mudança de atitude quanto à destinação adequada dos resíduos sólidos deu tão certo que acabou se tornando uma alternativa para angariar recursos para a viagem de formatura da turma no ano passado.

De acordo com a diretora Ana Paula Dessoy, a conscientização começou dentro do próprio colégio. “Os alunos envolvidos passaram em todas as turmas explicando a importância da separação correta do lixo, depois elaboraram bilhetes informativos sobre os tipos de resíduos e os dias em que fariam a coleta e, por fim, distribuíram o material aos moradores das localidades próximas à escola”. Entre os materiais recolhidos estãopapel branco e misto, plástico duro e mole, ferro, papelão, alumínio e lona preta.

Na segunda-feira, parte dos alunos que integram o projeto apresentaram a iniciativa à equipe de governo

A diretora destaca que foram os próprios estudantes que contataram e negociaram com a empresa para a qual vendem o lixo recolhido e separado. Outro ponto positivo é a participação das famílias, que têm apoiado os alunos cedendo espaços em suas propriedades para depositar o material coletado e fazer a separação adequada. “O recolhimento dos materiais recicláveis é feito em turno oposto ao escolar, com o objetivo de não prejudicar as disciplinas e os conteúdos de aula”, enfatiza.

Iniciado em 2018, o projeto teve continuidade neste ano com o nome “Todos juntos por um mundo melhor e com menos lixo”. Até o momento, os alunos arrecadaram R$ 700 com a coleta, separação e venda dos resíduos. Além disso, a turma elaborou um plano de ações visando replicar esse projeto em todas as repartições públicas do município, o qual foi apresentado à equipe de governo nessa segunda-feira, dia 10, pelos estudantes Emely Luiza Herrmann Fischer, Kaila Éveli Mallmann, Maria Eduarda Wolschick e Raí Augusto L. Herrmann.

Raí é um dos mais entusiasmados com a iniciativa. Inclusive, tem o apoio de familiares no trabalho de coleta e transporte dos resíduos. “A escola tem alunos de quase todas as comunidades do município. Assim, a gente consegue levar esse projeto para todo o município”, menciona o estudante, que se sente feliz em poder ajudar na preservação do meio ambiente.

 

Assessoria de Imprensa de Santa Clara do Sul