Rural Marques de Souza

Alunos de Marques de Souza participam de atividade sobre compostagem de resíduos orgânicos

Alunos do quinto ao nono ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Gomes, de Marques de Souza, participaram na tarde desta sexta-feira (07/06) de uma atividade sobre compostagem de resíduos orgânicos. Na ocasião houve palestra com o professor Gabriel Nicolini, que reforçou a importância de se conscientizar os alunos a respeito da destinação correta do lixo, o que reduz o risco de contaminação do solo e da água. Em sua fala, destacou o que pode e o que não pode ser colocado em uma composteira doméstica, para que o resultado seja o melhor possível.

Em seguida, o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Diego Oliveira, realizou atividade prática em que demonstrou como construir uma composteira doméstica utilizando baldes, tampos e uma furadeira. Nesta parte, salientou os materiais que podem ser colocados no sistema – entre eles frutas, verduras, legumes, sementes, cascas de ovo, borra de café, erva de chimarrão, entre outros. “A intenção é a de chamar a atenção dos estudantes para o tema, mas também estimulá-los para a produção de um composto que pode ser naturalmente usado em hortas, jardins e pomares”, explica.

Parte do Plano Intermunicipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, operacionalizado pelos municípios que integram o Cipae G8 – Boqueirão do Leão, Canudos do Vale, Cruzeiro do Sul, Forquetinha, Sério, Marques de Souza, Progresso e Santa Clara do Sul -, a ação busca conscientizar a população sobre a importância da separação do lixo. “A intenção é a de formar multiplicadores que contribuirão para a compreensão e o exercício da separação de resíduos”, salienta Oliveira, que destaca que a atividade relaciona-se ainda a Semana Nacional do Meio Ambiente.

“O que a gente tem de informação é que mais de 50% do lixo que vai para os aterros sanitários é orgânico, sendo possível reduzir esse número por meio do reaproveitamento deste material”, complementa Nicolini. Na escola, a intenção é a de que os alunos passem a praticar a compostagem, que contribuirá para a redução de um resíduo que não precisaria necessariamente ir para o lixo. “O lixo que geramos também é nossa responsabilidade, cabendo a nós não apenas destiná-lo corretamente, mas também promover a reciclagem de forma adequada”, avalia Oliveira.

Para Kauan Machado de Jesus, 13 anos, aluno do oitavo ano da Escola, a preservação do meio ambiente é importante, o que só é possível com a conscientização. “A gente vê muito desmatamento, muito uso de agrotóxicos, muita coisa prejudicando a natureza e se não fizermos alguma coisa pra ajudar, o que será do futuro”, questiona. Kauan e os demais alunos participaram de uma atividade em que deram sugestões sobre como cuidar melhor do meio ambiente. Entre as respostas o incentivo a reciclagem na comunidade e a importância de se colocar o “lixo no lixo”.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado
Jornalista Tiago Bald