Alimentação Educação Muçum

Alunos e professoras cultivam alimentos orgânicos

Alimentos são usados nas refeições escolares dos mais de 90 alunos da Escola Pingo de Gente

A Escola Municipal de Ensino Infantil Pingo de Gente desenvolve há algumas semanas um projeto com foco na alimentação saudável. Tudo começou quando as professoras Rogéria Sperotto, Milena Gracioli, Marlise Villa e Stefany Barronio, trabalharam com as crianças das turmas 3 A e 3 B, a história “Camilão, o comilão”, de Ana Maria Machado. A partir de então, as educadoras tiveram a ideia de iniciar o cultivo de uma horta orgânica ao lado do prédio escolar.

Com a orientação e o preparo da terra feito pelas professoras, trinta crianças participaram do plantio de verduras e legumes como alface, beterraba e brócolis e, em seguida, serão responsáveis pela colheita e encaminhamento a cozinha, quando os alimentos serão introduzidos na alimentação escolar. A Pingo de Gente atende a mais de 90 alunos, que recebem quatro refeições diárias. As professoras explicam que a iniciativa é também em alusão ao Dia do Colono e Motorista, comemorado no próximo dia 25 de julho. “É um trabalho que nos permite trabalhar diversos temas”, explicam.

A coordenadora pedagógica, Adriany Poletti, conta que algumas das técnicas orgânicas as quais envolve os alunos, foram aprendidas em visita a Agroecologia Ferrari, em Arroio do Meio, no início deste mês. Adriany, a bióloga, Thais Muller; a professora, Liliane Girardi; e a gestora da Escola Família Feliz, Ivani Pietta; estiveram em visita a produção de alimentos orgânicos para aprender técnicas que agora passam a ser introduzidas em iniciativas da Secretaria de Educação nas escolas municipais de educação infantil. “Além da conscientização, o manuseio da terra traz uma gama de benefícios, como aumento da imunidade e a possiblidade do tato em texturas diferentes. Existe ainda o entendimento da origem dos alimentos , complementa a coordenadora.

Os canteiros foram edificados pela Administração Municipal, através da Secretaria de Obras e Viação, no início deste ano, durante reforma da Escola Pingo de Gente, quando, dentre vários reparos, ocorreu a troca do piso da estrutura.

 

Créditos: Luís Gustavo Bettinelli
Assessoria de Imprensa de Muçum