RS RSS Rural - Agricultura

América Programa Avícola, da Dália Alimentos, tem nova etapa formalizada

Partes envolvidas participaram da assinatura no município de Vale Verde (Foto: Divulgação)
Partes envolvidas participaram da assinatura no município de Vale Verde (Foto: Divulgação)

O América Programa Avícola, da Dália Alimentos, teve mais uma etapa formalizada na sexta-feira, dia 15 de dezembro. No município de Vale Verde, no Vale do Rio Pardo, foi assinado contrato para instalação do Projeto América Sociedade Avícola (ASA). Este projeto consiste na construção de granjas matrizeiro para a produção de ovos férteis.

O ASA é uma das ramificações do projeto macro América Programa Avícola, que também conta com outras três etapas: o incubatório, que será edificado em Mato Leitão, onde os ovos serão chocados; os núcleos de produção de frango de corte, que serão construídos em nove municípios do Vale do Taquari e terão a participação de aproximadamente 200 associados; e o Complexo Avícola, que consiste no frigorífico e na fábrica de farinhas e ração, em fase de edificação no município de Arroio do Meio, no Vale do Taquari.

O ASA será o início de todo o processo do novo segmento em que a Dália Alimentos está ingressando, o frango de corte. Nesta etapa haverá a produção dos ovos férteis, sendo que esse empreendimento consistirá numa sociedade com a participação de funcionários da cooperativa. O investimento será de aproximadamente R$ 20 milhões.

Participou da formalização da instalação do Projeto ASA o presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini; o presidente Executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas; o gerente da Divisão Produção Agropecuária, Igor Weingartner e o gerente da Divisão Frango de Corte, Pedro Raul Mallmann. Os funcionários da cooperativa, Reinaldo Cornelli, Rodrigo Werner e Ivo Villa também participaram, representando a Sociedade ASA na condição de presidente, vice e tesoureiro do grupo, respectivamente.

Pelo município estiveram presentes o prefeito Carlos Gustavo Schuch, o vice Roque Eisermann, o presidente do Legislativo, Eloir Storch, secretários municipais, vereadores e proprietárias da área de terra onde o empreendimento deverá ser edificado.

O presidente da Sociedade ASA, Reinaldo Cornelli, agradeceu o empenho dos poderes Executivo e Legislativo para que o projeto fosse desenvolvido em Vale Verde. “É um momento de alegria e temos a certeza de que este projeto trará desenvolvimento para o município”. O presidente Executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, detalhou a complexidade do América Programa Avícola e deu ênfase para a assinatura realizada no dia, que marcou a concretização e o início de mais um empreendimento, parte do projeto macro. “É um projeto complexo, pois envolve muitos interesses, pessoas, entidades e órgãos, mas também é a concretização de um sonho, de um trabalho iniciado e pensado há mais de dois anos atrás”.

Freitas explicou o significado da denominação América Sociedade Avícola, fazendo alusão aos imigrantes que, no passado, saíram da Europa em busca de oportunidades e êxito na América. “Queremos colaborar com o crescimento e o desenvolvimento de Vale Verde, fazendo o mesmo que estes imigrantes fizeram no passado, desbravando e levando desenvolvimento”.

Falando da singularidade da iniciativa, o presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini, observou que ela é única no Estado. “Estamos repletos de expectativas pelo fato de ser um projeto abarrotado de diferenciais e por ter em seu grupo pessoas que tem em seu DNA a força e a vontade de fazer”.

O prefeito Carlos Gustavo Schuch falou em um novo ciclo, que trará frutos à população em curto e médio prazos. “Estamos assinando e formalizando um compromisso, um investimento visando ao desenvolvimento do futuro de nosso município”.

Entenda:

Etapas do América Programa Avícola:

– Matrizeiro: Será edificado no município de Vale Verde, na região do Vale do Rio Pardo. O investimento será de R$ 20 milhões e terá a participação de 37 funcionários, além da cota da cooperativa. Neste empreendimento serão produzidos os ovos férteis. O matrizeiro compreenderá duas granjas matriz/recria com capacidade para 30 mil matrizes cada uma e quatro granjas matrizes/postura com capacidade para 29 mil matrizes cada uma.

– Incubatório: Será construído no município de Mato Leitão, no Vale do Rio Pardo. O empreendimento produzirá 1,2 milhão de pintos/mês.

– Núcleos de produção de frango de corte: Um total de seis áreas já estão consolidadas para a implantação dos condomínios e, em algumas, já iniciaram as terraplenagens. Está em fase final a agregação das duas últimas áreas para completar o número de nove empreendimentos programados. Estão definidas áreas nos municípios de Anta Gorda, Encantado, Marques de Souza, Mato Leitão, Venâncio Aires e Vespasiano Corrêa. Cada núcleo terá oito pavilhões com capacidade total para alojar 275 mil aves/lote. O investimento em cada condomínio será de R$ 7,5 milhões.

– Complexo Avícola: Está em fase de construção no município de Arroio do Meio, no Vale do Taquari. Compreende um frigorífico de aves, uma fábrica de farinhas e uma de ração. O Complexo demandará investimento de R$ 95 milhões por parte da Dália Alimentos. O abate inicial será de 55 mil aves/dia com capacidade posterior de abate para até 110 mil aves/dia.

Texto: Ascom Dália Alimentos