Coronavírus Vale do Taquari Educação

Amvat e Asmevat se posicionam sobre volta às aulas no RS

Volta às aulas foi um dos temas abordados na assembleia da
Amvat do dia 16 de junho/Plural Comunicação Integrada

Entidades não querem que atividades reiniciem pela Educação Infantil e sugerem que seja pelas turmas de alfabetização

A Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e a Associação dos Secretários Municipais de Educação do Vale do Taquari (Asmevat) entendem que o retorno das atividades presenciais nas escolas do Rio Grande do Sul não deve ocorrer pela Educação Infantil. A manifestação está sendo levada ao governador do Estado, Federação das Associações de  Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/RS). Em correspondência assinada pelos presidentes da Amvat, prefeito de Imigrante Celso Kaplan, e pela presidente da Asmevat, secretária de Educação de Paverama, Rosicler Flach, as entidades defendem sua posição por entenderam que nesta faixa etária há uma vulnerabilidade maior no controle das medidas de segurança necessárias à prevenção ao coronavírus devido à dependência e necessidade dos cuidados específicos das crianças deste nível de ensino.

Ressaltam, ainda, que a maioria das crianças, nesta faixa etária, encontra-se em escolas das redes públicas municipais, sendo necessária a participação dos municípios na tomada de decisões e discussão sobre os rumos a serem tomados. “O Vale do Taquari, através de seus gestores públicos, tem participado ativamente de reuniões, videoconferências e debates que envolvem a Educação no Rio Grande do Sul nestes tempos de pandemia. Diante deste novo cenário educacional, ocasionado pela Covid-19, cabe a cada setor ou instituição tomar as medidas necessárias para proteção e segurança da comunidade escolar nas diferentes esferas”, salientam as associações.

Neste sentido, Amvat e Asmevat sugerem que o retorno às escolas seja feito a partir das turmas de alfabetização – do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental – que necessitam de um apoio didático e pedagógico pontual para o desenvolvimento das habilidades específicas de alfabetização. O retorno às aulas foi um dos assuntos discutidos na última assembleia geral da entidade, realizada no dia 16 deste mês na Univates, em Lajeado, quando foi aprovado o envio da manifestação ao governo e à Famurs e Undime/RS, às quais é solicitado apoio à posição regional.

Conforme o presidente da Undime/RS, secretário de Educação de Estrela, Marcelo Mallmann, está sendo aguardada manifestação do Estado sobre a retomada das atividades nas escolas do RS.

 

Texto: Paulo Ricardo Schneider
Assessoria de Imprensa