Segurança Vale do Taquari RS RSS

Amvat firma termo de cooperação para repasse de recursos para o CIOP regional

Promotor Carlos Augusto Fiorioli, procurador do Trabalho de Santa Cruz do Sul, Márcio Dutra da Costa; procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen; presidente da Amvat Marcelo Caumo e vice presidente da Alsepro, Prisciana Weirich, com o termo firmado na assembleia (Paulo Ricardo Schneider)

A Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Ministério Público do Rio Grande do Sul, Ministério Público do Trabalho e a Associação Lajeadense de Segurança Pública (Alsepro) firmaram, nesta terça-feira (13), Termo de Cooperação Interinstitucional no sentido de viabilizar recursos para a construção do Centro Integrado de Operações. O ato ocorreu durante a assembleia mensal da associação, realizada no Parque do Imigrante, em Lajeado, cidade que vai sediar o Centro. O documento foi firmado pelo presidente da Amvat, prefeito de Lajeado Marcelo Caumo; pelo procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen; pelo procurador do Trabalho de Santa Cruz do Sul, Márcio Dutra da Costa, e pela vice presidente da Alsepro, Prisciana Weirich.

O Centro, que já está sendo implantado no município, deverá começar a operar em 90 dias. Além dos prefeitos integrantes da Amvat, também participaram da reunião o promotor Carlos Augusto Fiorioli, diretor das Promotorias de Justiça da Comarca de Lajeado; o secretário da Segurança Pública de Lajeado, Paulo Locatelli, entre outras autoridades. Por meio do termo, serão repassados recursos de multas de ações civis públicas e de Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) para a construção da nova sede do Centro Integrado de Operações – Regional Lajeado. Como o novo CIOp terá capacidade para atender a todos os municípios da região, o documento foi assinado durante a reunião da Amvat.

“É com muito orgulho que recebemos este grupo de autoridades na nossa região para este ato, que simboliza a união de entidades em benefício de um projeto maior e de grande impacto para todo o Vale do Taquari. Este projeto será um legado do nosso trabalho junto à Amvat e agora cabe a cada administração fazer a sua parte para que tenhamos cidades mais seguras”, disse o prefeito de Lajeado e presidente da entidade, Marcelo Caumo.

O procurador-geral de Justiça destacou a parceria entre as instituições para o enfrentamento a melhoria da segurança pública e enfrentamento da criminalidade. “O que estamos presenciando aqui é uma mudança de responsabilidades. Cada um fazendo seu papel, com planejamento, gestão, organização e transparência”, afirmou Fabiano Dallazen. Conforme o procurador, o momento é de união, sem protagonismos, mas todos juntos em busca de resultados positivos para a região. Ele afirmou que esta prática o Ministério Público está incentivando em todas as áreas.

O prédio terá três andares, dispondo de sala de videomonitoramento e reuniões, garagens e área para alojamento distribuídos em cerca de 462,48 metros quadrados. No CIOp serão monitoradas imagens de câmeras a serem instaladas em diversos municípios do Vale do Taquari. Cada município fica responsável pela compra e instalação dos equipamentos em pontos estratégicos de seu território. Com o videomonitoramento regional, uma fato que ocorra em um determinado município poderá então contar com o apoio de toda a região, permitindo uma resposta mais rápida das autoridades. O objetivo é fazer uso de tecnologias no combate ao crime organizado. As imagens das câmeras permitirão maior agilidade na constatação do que pode estar ocorrendo e agilizar uma pronta resposta à altura de um determinado crime, além das imagens serem fundamentais para obtenção de provas para futuras condenações de criminosos.

Texto: Ascom Amvat e Prefeitura de Lajeado