RS Educação RSS Destaques

Apaes melhoram atendimento com recursos da Nota Fiscal Gaúcha

Entre as instituições contempladas pela NFG, a Apae de Montenegro atende a 160 pessoas (Foto: Divulgação/Sefaz)
Entre as instituições contempladas pela NFG, a Apae de Montenegro atende a 160 pessoas (Foto: Divulgação/Sefaz)

Presentes em quase metade dos municípios gaúchos, as unidades da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) encontram no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) uma parceria importante no atendimento a pessoas com deficiência intelectual. Ao todo, 177 Apaes são contempladas com recursos em cada etapa do programa. Nos últimos dois anos, as entidades receberam cerca de R$ 4 milhões.

O presidente da Federação das Apaes do Rio Grande do Sul (Feapaes RS), Luiz Alberto Maioli, confirma que que os valores ajudam nos desafios que as instituições enfrentam, visando a melhorar a qualidade dos serviços. “Somos parceiros desde o lançamento da NFG e desejamos compartilhar com nossos colaboradores a adesão ao programa para a manutenção de nossas atividades institucionais”, afirmou Maioli.

Os recursos podem ser aplicados em manutenção e melhorias da infraestrutura, compra de equipamentos para hidroterapia, brinquedos, produtos de limpeza e higiene, uniformes, transporte para passeios, entre outros.

Entidades já beneficiadas
Um dos exemplos da parceria é a Apae de Montenegro, na região do Vale do Caí. Desde 2015, a entidade foi contemplada com R$ 143 mil. Quanto maior a quantidade de indicações a instituição receber dos cidadãos cadastrados na NFG, maior será o valor destinado. Assim, as entidades mobilizam e incentivam suas comunidades a participar do programa. Já são 1,4 milhão de pessoas que solicitaram inscrição do CPF no documento fiscal de compras.

Atualmente, a Apae de Montenegro acolhe 160 pessoas, entre alunos e atendimentos clínicos. Para o presidente Fernão Leal Mohn, a parceria com a NFG vai além das melhorias no atendimento. “Oportuniza a construção de uma relação mais transparente entre a sociedade civil e o Estado”, salientou.

Já em Torres são 200 beneficiados. A instituição, presidida por Inajara Daitx, tenta envolver a comunidade, pais e funcionários, por meio de campanhas e redes sociais para que se cadastrem no programa. A Apae participa há muitos anos da NFG, sempre conseguindo pontuação suficiente para que receba recursos que auxiliam nas aquisições de equipamentos e materiais pedagógicos, assim como em pequenos reparos nas instalações físicas. Nos últimos dois anos, a entidade do Litoral Norte recebeu cerca de R$ 70 mil.

A NFG cresceu
Com a participação de mais de 1,4 milhão de gaúchos, o programa gera pontos que são acumulados sempre que o consumidor solicitar a inclusão do CPF no documento fiscal. Esse pedido deve ser feito no momento da compra em estabelecimentos participantes. Para se cadastrar, basta acessar www.nfg.rs.gov.br.

Para estimular a adesão de mais pessoas e, ao mesmo tempo, permitir que um número maior de entidades possa receber o apoio com verbas estaduais, a NFG ampliou o valor das premiações e o volume de repasses.

Desde janeiro, a premiação mensal passou de R$ 278 mil para R$ 865 mil (um prêmio principal de R$ 300 mil, três de R$ 5 mil, 300 de R$ 1 mil e outros 500 de R$ 500). Com os dois prêmios especiais, o total em prêmios será de R$ 15 milhões no ano. O mesmo valor será divido de maneira igual para as três áreas de atuação das entidades (educação, saúde e assistência social).

Texto: Ascom RS