RS Polícia

Apenadas confeccionam roupas e materiais para uso em hospitais

Costureiras do Presídio de Santa Maria participam de projeto de inclusão e recolocação profissional (Foto: Divulgação/Susepe)
Costureiras do Presídio de Santa Maria participam de projeto de inclusão e recolocação profissional (Foto: Divulgação/Susepe)

Apenadas do Presídio Regional de Santa Maria (PRSM), na região Central, estão colaborando em um projeto que promove inclusão social e recolocação profissional para o futuro fora da prisão. Mais de 400 aventais, jalecos e outros materiais cirúrgicos foram confeccionados ou reformados para uso em estabelecimentos de saúde da cidade de mais de 270 mil habitantes.

A ação é uma parceria da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) com a Associação Franciscana de Assistência e Saúde (Afras), mantenedora de unidades hospitalares no município. O convênio tem duração de 12 meses.

O serviço é valorizado com o pagamento de 75% do salário mínimo nacional vigente (em torno de R$ 700), conforme prevê a Lei de Execuções Penais(LEP). As presas trabalham em regime de oito horas diárias, de segunda a sexta-feira. Para isso, receberam treinamento da Afras para costurar e operar maquinário. O desempenho é motivo de elogio para as direções da congregação e da penitenciária pela dedicação.

Texto: Ascom RS