RSS Obras Estrela

Área azul ganha espaço

Pintura das vagas na Rua Borges de Medeiros foram reforçadas (Foto: Rodrigo Angeli)
Pintura das vagas na Rua Borges de Medeiros foram reforçadas (Foto: Rodrigo Angeli)

Cor amarela: proibida parada. Cor branca: livre estacionamento. Cor azul: vagas especiais, seja as rotativas por tempo, ou especiais para deficientes físicos e idosos. É este sistema que o Departamento de Trânsito de Estrela quer que a população tome cada vez mais consciência. Tanto que a pintura dos meios-fios, do asfalto e instalação de placas indicativas em ruas centrais foram intensificada nos últimos dias. Novas vagas foram criadas.

Conforme o departamento, que pertence à Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplade), estão sendo implementadas as primeiras ações de um estudo realizado em cima das vagas de estacionamento existentes e aquelas que poderiam ser criadas, principalmente nas vias centrais. “Apenas na área que compreende o Colégio Santo Antônio, La Salle e a Soges, conseguimos criar seis novas vagas. Já na área próxima ao Sicredi, na Rua Borges de Medeiros, reorganizamos as vagas que existiam. Reforçamos a pintura, principalmente destacando a área azul, e passamos algumas vagas de 15 minutos para de 30, o que possibilita mais calma aos usuários para que realizem suas obrigações nos bancos, comércio e demais pontos”, destaca Gerson Teixeira, coordenador do departamento. “Ainda estamos em negociação com alguns comerciantes e outros pontos para ver se conseguimos criar mais algumas vagas rotativas nestas ruas centrais.”

Outras medidas serão tomadas. “Também pintamos uma vaga especial de idoso em frente ao Banrisul, na Rua Tiradentes, e na mesma via vamos aplicar algumas mudanças em relação ao estacionamento de vans e ônibus escolares. Faremos respeitar o horário das 7h às 8h e das 11h às 12h para o embarque e desembarque dos alunos, e que nos demais períodos seja mais uma área de estacionamento rotativo, é claro, sempre se respeitando os períodos estipulados”, detalha.

Texto: Ascom Estrela