Cultura Encantado Eventos Destaques

“Armaduras” de Porto Alegre é a música vencedora do Canto da Lagoa

Milhares de pessoas prestigiaram o evento através de live nas redes sociais

“Armaduras”, com letra de Diego Muller e música de Rodrigo Maia de Porto Alegre, foi a canção campeã do 16º Canto da Lagoa. A canção também levou os troféus de melhor letra e melhor intérprete com Pirisca Grêcco. A premiação foi entregue no início da madrugada deste domingo (22), no Parque João Batista Marchese de Encantado.

“Estávamos loucos para cantar, depois de oito meses, nem na passagem de som queríamos sair do palco. O canto da Lagoa de março de 2000 marcou a minha vida, fiz grandes amigos com grandes nomes da música brasileira. Já fui jurado no festival e hoje estivemos aqui interpretando Armaduras. É uma felicidade estar aqui”, enalteceu Grêcco antes de subir ao palco.

O evento, que iniciou na sexta (20) com a fase Regional e encerrou ontem com oficinas e apresentações artísticas em formato de live, oportunizou a participação de artistas locais, regionais e nacionais, bem como proporcionou para as pessoas, através das mídias sociais, acompanhar os espetáculos de suas casas. Ao todo foram mais de 23 mil visualizações pelo Facebook e Youtube durante os três dias do festival.

Para Leine Werner, integrante da comissão organizado do Canto da Lagoa, realizar o festival, mesmo em tempos de pandemia, teve o objetivo de valorizar os músicos. “Essa classe de artistas foi a mais prejudicada durante este ano. Todo o trabalho que tiveram para compor suas músicas, a expectativa de passar pela triagem e a ansiedade de subirem ao palco, eles tinham que ser recompensados. Por isso resolvemos fazer no formato live, o que para nós também foi um grande desafio. Acredito que conseguimos alcançar nosso propósito e deixar os músicos e todos os que prestigiaram o evento um pouco mais leves e felizes”, destaca.

Na sexta-feira (20), 14 apresentações subiram ao palco estruturado ao ar livre, junto a Parque Cinquentenário, obedecendo todos os protocolos sanitários dos órgãos de saúde. Os jurados Marcelo Delacroix, Adriana Sperandir, Zoca Junges, Wagner Cunha e Mauro Moraes tiveram a missão de escolher o melhor intérprete, arranjo, tema sobre o Rio Taquari, instrumentista, letra e melodia, além das sete músicas finalistas para o sábado (21).

 

VENCEDORES FASE REGIONAL

Melhor intérprete e melodia – “Velho rio nova canção” letra e interpretação de Eduardo Jacks – Lajeado;

Melhor arranjo e melhor tema sobre o Rio Taquari – “Monges do Pinheirinho” letra de Jorge Moreira/Thiago Casaril Vian/Fábio Tiecher – Encantado e Lajeado;

Melhor Instrumentista – Alex Zanotelli;

Melhor letra – “Ela” letra de Alessandro Cenci – Lajeado.

Classificados para o sábado 

1) Armaduras – Rodrigo Maia/Diego Muller – Porto Alegre;

2) Clandestino – Tuny Brum/Dilan Camargo – Santa Maria/ Porto Alegre;

3) Encantado – José Roberto Correa Ribeiro (Zebeto Correa) – Belo Horizonte;

4) Sobrepilcha – Rodrigo Morales/Lucas Ramos – Porto Alegre;

5) Apnéia – Daniel Conti/Bruno kohl – São Paulo/Porto Belo;

6) Milonga Louca – Robledo Martins/Rodrigo Bauer – Pelotas/São Borja;

7) Impasse – Ricardo Martins/Rodrigo Bauer – Santana do Livramento/São Borja;

Já o público foi responsável por escolher a música mais popular, através das plataformas virtuais, com as hastags do evento. “Bairrismo do meu canto” de autoria de Luciano André Lucca de Lajeado levou o troféu e R$ 500,00.

No sábado (21), os artistas também subiram ao palco às 20h. Após horas de talento e emoção, saíram os ganhadores da edição de 2020. Desta vez, “Milonga Urbana” letra e música de Agostinho Luís Agostini de Caxias do Sul foi a canção escolhida pelos internautas e levou R$ 500,00 mais troféu.

 

Vencedores Fase Nacional

1° lugar – “Armaduras” letra de Diego Muller e música de Rodrigo Maia – Porto Alegre (premiação de R$ 5.000,00 + troféu);

2° lugar – “Quando Amanhecer” letra de Fernando Graciola/Ivani Graciola/Thiago Vian e música de Fernando Graciola – Encantado (premiação de R$ 3.000,00 + troféu);

3° lugar – “Apneia” letra de Bruno Kohl e música Daniel Conti – Santa Catarina e São Paulo (premiação de R$ 1.500,00 + troféu);

Melhor intérprete – Pirisca Grêcco que interpretou “Armaduras” letra de Diego Muller e Música de Rodrigo Maia – Porto Alegre (premiação de R$ 1.000,00 + troféu);

Melhor instrumentista – Carlos Eduardo Césáro e Everson Maré da música “Milonga Louca” – Rodrigo Bauer/Robledo Martins – São Borja e Pelotas (premiação de R$ 1.000,00 + troféu);

Melhor arranjo – “Milonga Louca” – Rodrigo Bauer/Robledo Martins – São Borja e Pelotas (premiação de R$ 1.000,00 + troféu);

Melhor melodia – “Clandestino” – Dilan Camargo Tuny Brum – Santa Maria e Porto Alegre (premiação de R$ 1.000,00 + troféu);

Melhor letra – “Armaduras” letra de Diego Muller e Música de Rodrigo Maia – Porto Alegre (premiação de R$ 1.000,00 + troféu).

Além das apresentações dos músicos concorrentes, o evento encerrou no domingo (22) com oficinas de Percussão Corporal e Percussão, ministradas pelos professores da Argentina, Maximiliano Maglianese e Gonzalo Díaz.

Outro destaque foi o show com Gustavo Almeida, jovem acordeonista que está, cada vez mais, se destacando no cenário nacional e internacional, pois é considerado um dos melhores da sua faixa etária no mundo, no estilo Jazz/Virtuoso. E para fechar a programação da 16º edição do festival e em homenagem ao dia do músico, a Orquestra de Encantado realizou uma belíssima apresentação, retomando suas atividades, após sete meses, recebendo muitos elogios nos comentários das pessoas que assistiram de casa.

Todas as apresentações do Canto da Lagoa estão disponíveis no canal do Youtube (Festival Canto da Lagoa) e na Fanpage do evento.

Feira da Agroindústria Familiar 

Realizado pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) e Associação Cultural de Encantado, organizado pelo Arranjo Produtivo Local de Agroindústrias Familiares do Vale do Taquari (APL AF VT), Lume Eventos e Emater/RS Ascar de Encantado, com apoio da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Fundação Alto Taquari de Educação Rural e Cooperativismo (Faterco) e Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Encantado e Doutor Ricardo, ocorreu no sábado e domingo, pela primeira vez no festival, a Feira das Agroindústrias Familiares.

Dezesseis empreendimentos atenderam os visitantes – no formato drive-thru – e comercializaram produtos como embutidos, sucos integrais, pães, cucas, biscoitos, geleias de frutas, conservas salgadas, rapadura, melado, chips de batata e aipim, mel, produzidos em diversas cidades do Vale do Taquari.

“A primeira edição da feira junto ao Canto da Lagoa foi uma oportunidade para os produtores da região exporem e comercializarem seus produtos, sendo uma vitrine de negócios. As pessoas, através da compra online, puderam retirar no formato drive-thru produtos preparados localmente e artesanalmente e puderem conhecer também um pouco do mix de produtos de origem animal e vegetal que são produzidos na região. Agradecemos todas as agroindústrias participantes e também a comissão organizadora do evento”, avalia Thais Benincá auxiliar técnica do APL.

A realização do 16º Canto da Lagoa foi da Associação Cultural Encantado, contou com patrocínio de Fontana S/A, Baldo S/A, Ciamed, Vini Lady, Sicredi, Companhia Riograndense de Saneamento – Corsan – Governo Do Rio Grande Do Sul – Novas Façanhas e Dália Alimentos e o financiamento do Pró-cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo – Governo Federal – Ordem e Progresso.

 

Texto: Assessoria de Imprensa Canto da Lagoa

Fotos: Konce Agência