Saúde Arroio do Meio RSS

Atendimentos domiciliares levam cuidados especiais a pacientes acamados

Enfermeira Mariangela Romano dos Santos e técnica Elise Isabel Knecht em atendimento domiciliar a paciente acamado da família Claro, no bairro Navegantes (Foto: Maica Viviane Gebing)
Enfermeira Mariangela Romano dos Santos e técnica Elise Isabel Knecht em atendimento domiciliar a paciente acamado da família Claro, no bairro Navegantes (Foto: Maica Viviane Gebing)

Após um acidente de trânsito ocorrido há dois anos, Antônio Claro (51), ficou acamado. Desde então, vive sob os cuidados da mãe Áurea e do irmão José Neusi, no bairro Navegantes. Além de toda a rotina de médicos, exames, alimentação e cuidados especiais, a família Claro recebe visitas semanais da equipe da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do bairro. O acompanhamento inclui curativos, troca de sonda e orientações dos profissionais da Saúde. “Faz toda a diferença para nós, porque facilita que venham em casa, pela dificuldade de locomover e transportar ele”, explica José. “Além disso, qualquer dúvida que temos é só ligar no Posto de Saúde que nos orientam sobre o que deve ser feito”, afirma.

Assim como esse, mais de 700 atendimentos domiciliares foram realizados no primeiro semestre de 2016 por médicos, enfermeiras e/ou técnicas de enfermagem às famílias arroio-meenses. A prioridade é por pacientes acamados, doentes crônicos, pós cirúrgicos, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde, considerando as áreas de abrangência do Posto de Saúde Central e unidades de Estratégica de Saúde da Família (ESFs) dos bairros Bela Vista, Navegantes, Aimoré e São Caetano. No segundo semestre somam-se os atendimentos da ESF Rui Barbosa, recentemente inaugurada.

O objetivo, segundo o Secretário de Saúde, Gustavo Zanotelli, é cuidar do cidadão de forma integral, acompanhando a rotina e as necessidades das famílias. Durante as visitas dos profissionais são realizados cuidados de enfermagem, como curativos, sondagens, troca de bolsa de colonoscopia, verificação de pressão arterial, glicose e acompanhamento de pacientes com câncer, visando minimizar o sofrimento dos mesmos. O agendamento das consultas ocorre a partir do trabalho das agentes de saúde, que realizaram mais de 11 mil visitas no mesmo período, atuando de forma preventiva na saúde da comunidade. “As agentes estão em contato direto com os pacientes, conhecem as condições de saúde, higiene, relacionamento e costumes em que vivem, e por isso auxiliam de forma importante no trabalho da equipe de saúde nos atendimentos”, explica Zanotelli.

Texto: Ascom Arroio do Meio