Saúde RSS Estrela

Audiência Pública ressalta a necessidade da busca pela segurança alimentar

Grande público, formado por industriários, comerciantes e consumidores, ocupou quase todo o plenário da Câmara de Vereadores (Foto: Rodrigo Angeli)

Na tarde desta quinta-feira (19), no plenário da Câmara de Vereadores de Estrela, foi realizada a I Audiência Pública sobre Segurança dos Alimentos. Organizado pelo setor de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Promotoria de Justiça Especializada de Estrela, através da Promotora Andrea de Almeida Barros, o evento expôs importantes questões que cercam o tema alimentos, seja na produção como na venda ou consumo. Para tanto contou com palestras de membros da Força Tarefa da Segurança Alimentar do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS).

Aberta a todos, a audiência contou com cerca de 150 pessoas do público alvo, assim como autoridades. Teve como objetivo trazer informações sobre a importância do consumo de alimentos seguros, implicações para a saúde do consumidor, legais para os estabelecimentos que produzam e/ou comercializam alimentos impróprios para o consumo, dentre outros assuntos relacionados à matéria. “Gastamos muito no combate às doenças, pouco na prevenção. E é isto que estamos aqui fazendo, dando esta excelente oportunidade a vocês na busca do conhecimento, no acesso às informações”, destacou o secretário municipal da Saúde, Elmar Schneider, na abertura do evento. Os secretários do Meio Ambiente, Hilário Eidelwein, e da Cultura e Turismo, Marcelo Braun, também prestigiaram a audiência.

A promotora de Justiça Andrea Almeida Barros enfatiza a relevância de eventos como este. “Nosso objetivo maior é esclarecer às pessoas que lidam com este setor quanto à necessidade de atenderam à legislação, aos cuidados básicos no cumprimento das exigências da Vigilância Sanitária. Temos outras audiências já programadas, em parceria com as secretarias da Saúde, Meio-Ambiente e outras entidades, para ainda mais esclarecimentos. Por isso podemos fazer o questionamento: trata-se de desinformação ou má fé por parte de quem não está de acordo?”, questiona. “Em ações da Força Tarefa do Ministério Público com a Vigilância Sanitária do Estado, Procon e outros órgãos, já realizadas em todo o território gaúcho, muitas pessoas foram surpreendidas. Padaria, mercados e outros estabelecimentos tiveram grandes prejuízos pois não seguiam as regras. E isso hora ou outra vai chegar a Estrela. Estejam preparados”, afirma.

Os presentes conferiram palestras. Uma ministrada por Milena Valmorbida Dall’Agnese, engenheira de alimentos e especialista em higiene e processamento de alimentos. Outra ficou a cargo de Ayres Chaves Lopes Neto, responsável pelo Setor de Alimentos da Divisão de Vigilância Sanitária do Centro Estadual de Vigilância em Saúde/SES, e Francine Balzaretti Cardoso, especialista em saúde do mesmo setor. Ana Paula Gregory (34) é industriária de uma empresa de alimentação de Estrela. Foi ao evento acompanhada da colega Aline Martins (36) a pedido da empresa. “Estamos cientes da importância da segurança alimentar. Precisamos sempre buscar a qualificação, evoluirmos, seja como funcionários, seja como consumidores, pessoas de família. Importante é que tanto empresa como autoridades permitam isso”, diz. Mais informações através do telefone da Vigilância Sanitária Municipal (3981-1085) ou através do e-mail vigilancia@estrela.rs.gov.br

Texto: Ascom Estrela