RS Educação Lajeado

Audiovisual sobre escolas transformadoras será exibido no Jardim Botânico de Lajeado

Um dia para conhecer e refletir sobre novas experiências e práticas pedagógicas que já acontecem em algumas escolas do Brasil, ocorrerá neste sábado, 16/02. A Estação Semear, com o apoio do Centro de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), apresentará a segunda edição do Cine: Corações e mentes, escolas que transformam. O documentário será apresentado no auditório do Jardim Botânico, às 16h. O evento é gratuito e aberto a toda comunidade.

A série, produzida por Maria Farinha Filmes, com iniciativa do Instituto Alana, Ashoka e Itaú Social, conta com o apoio da Gávea investimento e Mercur. Composta por 4 episódios, é voltada principalmente para pais, estudantes, educadores, entusiastas e todos que acreditam na educação como processo de transformação.

“Corações e mentes, escolas que transformam” viajou os quatro cantos do país em busca de escolas que protagonizam grandes transformações na educação. Em comum, elas repensam seus processos de ensino e aprendizagem e percebem a escola como um espaço de potência para a transformação social.

Pela segunda vez, a Estação Semear traz o audiovisual para Lajeado com o objetivo de gerar um debate para propor experiências semelhantes nas escolas da região.

A primeira edição aconteceu na Univates, em 2018. Segundo Magali Regina Brand, da Estação Semear, a partir dos debates, surgiu um projeto piloto, chamado de “Férias na Estação. Esse projeto aconteceu entre os dias 21/01 e 08/02 , no Jardim Botânico de Lajeado, e envolveu crianças e famílias em diversas atividades. “Agora queremos estender o convite novamente para toda à comunidade, para que juntos possamos assistir e contribuir na mudança das vidas de crianças e adultos”, conta Magali.

Neste sábado, será apresentado o primeiro e terceiro episódio, chamados Universo dos Outros e A invenção nossa de cada dia. Após as sessões, que levam cerca de 30 min cada, haverá roda de conversa sobre o tema. “Faremos uma roda de conversa para pensarmos juntos qual o melhor próximo passo que podemos dar em direção a novos movimentos transformadores aqui no município de Lajeado e toda região”, explica Magali.

Texto: Pietra Darde