Artigos - Geral

“Auto responsabilidade – como estilo de vida” – por Márcia Sehn

Márcia Sehn (Foto: Divulgação)
Márcia Sehn (Foto: Divulgação)

Ao longo da vida temos a tendência de atribuir aos outros a culpa pelos nossos próprios fracassos. A maioria de nós costuma sempre procurar motivos fora de nós mesmos para justificar porque nossos resultados não estão ocorrendo na nossa vida.

Mas não percebemos que só nós mesmos iremos perder com isso. Culpar os outros não resolve o problema, não ameniza a dor e é o caminho mais rápido para o fracasso. Isso não só desvia o foco do verdadeiro responsável como tira nossa chance de crescer.

Você é o único responsável pela vida que tem levado, esta é a ideia da auto responsabilidade. É muito fácil de responsabilizar os outros pelo sucesso que não buscamos. Não adianta culpar os outros, o governo, o chefe ou mesmo os seus pais. Não adianta culpar a falta de oportunidades, o ambiente em que você nasceu, a educação que teve. É claro que todos esses fatores externos influenciam quem você é, mas não devem definir absolutamente o que você será.

Porque não conseguimos identificar que os OUTROS somos NÓS? Porque somos especialistas em criticar e arrumar desculpas para tudo. “Ganho pouco porque meu chefe não me valoriza”, “não tenho o casamento dos sonhos porque meu marido é difícil”, “não tenho disposição física porque meu horário de trabalho não me permite ir à academia”.
As seis leis para a conquista da auto responsabilidade.

Estas seis práticas linguísticas e comportamentais, transformadas em hábito diário, trarão tantas mudanças na sua vida e as pessoas ao seu lado perceberão que uma nova pessoa surge. Você verá novas oportunidades e possibilidades lhe batendo à porta, coisas muito boas acontecerão.

1. Se é para criticar (os outros), cale-se.
2. Se é para reclamar, dê sugestão.
3. Se é para buscar culpados, busque solução.
4. Se é para se fazer de vítima, faça-se de vencedor.
5. Se é para justificar seus erros, aprenda com eles.
6. Se é para julgar as pessoas, julgue suas atitudes.

Não escolhemos o meio que nascemos, mas simplesmente herdamos, os recebemos. A questão é: “eu nasci nesse ambiente e com essas condições. O que eu farei com isso?” Eu serei vencido pelo ambiente ou superarei o ambiente e tomarei as rédeas da minha vida?

Mas, como seriam os questionamentos de uma pessoa auto responsável?

Alguns exemplos: “Será que ganho pouco porque não tenho feito cursos de atualização em minha área? “Será que meu casamento anda ‘ruim’ porque não comunico mais amor ao meu marido em atos, palavras e ações? “Será que minha vida está um tédio porque tenho feito poucas amizades?”

Adquira auto responsabilidade e tenha o poder de mudar sua vida. Você é resultado do que você faz!!!!

Ótima semana!!!

Marcia Sehn – Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Pós-Graduada em Liderança Estratégica de Negócios e Pessoas