Artigos - Geral

AUTORRESPONSABILIDADE – por Márcia Senh

Márcia Sehn (Foto: Divulgação)

Você sabia que é o verdadeiro responsável pela vida que tem levado? E que é o único que pode mudá-la?

De forma positiva ou negativa, vida em abundância ou não, seja como for, a única pessoa responsável pela vida que tem levado, é você!

A autorresponsabilidade é a capacidade racional e emocional de trazer para si toda a responsabilidade por tudo que acontece em sua vida, por mais incompreensível que seja, por mais que pareça estar fora do seu controle e das suas mãos.

Já perguntou para alguém que está passando por alguma situação negativa, como estão as coisas? E a resposta recebida é negativa, buscando se isentar da responsabilidade pelos seus resultados negativos e responsabilizando os outros.

O primeiro passo é responsabilizar-se pelos seus pensamentos e sentimentos, pois estes sendo positivos estruturam nossas crenças e nos impulsionam para realizações.

A atitude de autorresponsabilizar-se nos empodera e habilita a mudar o que deve ser modificado para continuar a avançar na direção de nossos objetivos conscientes e de um equilíbrio de vida.

É possível desenvolver a autorresponsabilidade? Eu digo que sim! Se você se deu conta que tem atribuído a responsabilidade para outros e quer assumir verdadeiramente o controle do sua vida, confira as dicas abaixo:

  • Assuma o comando da sua vida: só você é responsável pelo seu sucesso e pelo alcance dos seus objetivos;
  • Não culpe os outros, quando não conseguir algo, a responsabilidade pelos resultados é única e somente sua.
  • Dê um passo de cada vez: não se chega longe de um dia para o outro. O sucesso vem com o tempo e é consequência de um árduo trabalho;
  • Trabalhar duro, não basta. É necessário trabalhar com racionalidade e inteligência;
  • Planeje sua vida e o seu futuro sem contar com a sorte: formalize seu planejamento pessoal de vida;
  • Transforme seus sonhos em objetivos e metas específicas, quantificadas e planejadas;
  • Tenha foco e invista em objetivos específicos;
  • Reconheça quando as coisas saírem erradas: isso não é sinal de fraqueza, mas sim de força de caráter e capacidade de se adequar, o que mostra que é você quem está no comando;
  • Evite julgar e criticar as pessoas: se for para falar, dê uma sugestão ou ideias de mudanças;
  • Pare de se fazer de vítima e comece a agir: viva, entre em ação e fale como um vitorioso;
  • Aprenda com seus erros, e aceite os acontecimentos como um aprendizado.

Um ótimo Natal e um próspero Ano Novo!!!

Márcia Sehn – Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Pós-Graduada em Liderança Estratégica de Negócios e Pessoas.