RSS Rural - Agricultura Forquetinha

Avaliação da Chamada do Leite é tema de reunião com produtores em Forquetinha

Produtores de Forquetinha, Lajeado e Canudos do Vale se reuniram (Foto: Tiago Bald)
Produtores de Forquetinha, Lajeado e Canudos do Vale se reuniram (Foto: Tiago Bald)

Um grupo de 40 produtores dos municípios de Forquetinha, Canudos do Vale e Lajeado participou, na tarde de quarta-feira (01), de uma reunião no Parque Christoph Bauer, em Forquetinha, para avaliação da Chamada Pública do Leite – operacionalizada pela Emater/RS-Ascar, por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) do Governo Federal. Na ocasião foi realizada palestra com retrospectiva dos três anos da política pública, ministrada pela engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar, Andreia Binz. Em seguida foi realizada avaliação coletiva com o grupo de participantes.

Andréia fez um resgate de todas as ações realizadas com os produtores e que iniciaram em 2014 com os diagnósticos em cada propriedade. O planejamento tomou por base a demanda dos próprios agricultores, que puderam acompanhar palestras, encontros, visitas, dias de campo e seminários. Em cada um deles, temas relacionados à melhoria da qualidade do leite, ao manejo mais adequado dos animais, a redução dos custos de produção e de necessidade de insumos externos, a gestão da atividade leiteira e ao melhoramento genético do rebanho, entre outros, foram abordados.

Para o produtor Eloir Lottermann, da localidade de Bauereck, a Chamada Pública do Leite foi de grande valor não apenas pela qualificação técnica a partir dos eventos organizados pela Emater/RS-Ascar, mas pela possibilidade de troca de experiências entre os próprios agricultores. “Muitas vezes a gente ouve uma dica ou sugestão, muitas vezes um pequeno detalhe, que já representa uma melhoria para o nosso rebanho”, avalia Lottermann que, atualmente, possui cinco vacas em lactação que produzem uma média diária de 90 litros de leite.

O agricultor chama a atenção para o fato de o número de animais em sua propriedade ter diminuído, ao passo que a produtividade aumentou. A diferença, de acordo com ele, está em ações pontuais que envolvem o melhoramento genético dos animais e a implantação de uma área de pastagem permanente. “Todo esse aprendizado, com o apoio da Emater, envolve não apenas o aumento da renda, mas a melhoria nas condições de trabalho e a redução de custos para o desenvolvimento da atividade”, pontua.

De acordo com o assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater/RS-Ascar e coordenador local da Chamada Pública do Leite, Martin Schmachtenberg, o exemplo de Lottermann reflete bem o objetivo da política pública, que buscava concentrar o trabalho em propriedades em que a produção fosse menor do que os 100 litros diários, com foco na sustentabilidade econômica, social e ambiental. “Na região foram beneficiadas 500 famílias de 41 municípios, sendo 25 do Vale do Taquari, 14 do Vale do Caí e dois da Serra Gaúcha”, ressalta.

O evento de encerramento contou ainda com as presenças do prefeito de Forquetinha Paulo José Grunewald, do gerente regional da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli, e do secretário de Agricultura do município anfitrião, Ademir Paulo Becker. Brandoli valorizou a experiência vivenciada pelos participantes da Chamada e garantiu que os serviços de assistência técnica e extensão rural e social da entidade seguem normalmente com a conclusão da política pública. “Seguiremos ao lado do produtor levando tecnologia, auxiliando-o na gestão da propriedade e promovendo o aumento de renda e de qualidade de vida”, finalizou.

Texto: Ascom Emater