RSS Geral Forquetinha

Campanha de arrecadação valoriza comércio local

Datsch frisa a importância dos consumidores comprarem no comércio local (Foto: Giovane Weber)

O Programa “Forquetinha minha cidade, meu comércio”, visa aumentar a arrecadação municipal e valorizar os empreendimentos locais. No total, este ano a premiação alcança o valor de R$ 8 mil em prêmios.

Conforme o secretário do Planejamento, Indústria e Comércio, Vianei André Noll, o valor a ser distribuído na campanha atual foi duplicado em relação à edição anterior. “A proposta da Administração Municipal é valorizar o comércio local, reduzir a sonegação e ampliar o retorno de ICMS com recursos que serão investidos no próprio município. Queremos que as pessoas comprem aqui e sempre que possível solicitem nota fiscal”, observa.

Estão previstos três sorteios. O primeiro deles ocorre em 29 de junho, às 10h, no Colégio João Batista de Mello. Na ocasião serão sorteados cinco vales compras de R$ 200 cada e mais um forno micro-ondas.  O segundo sorteio está programado para 19 de outubro, também no colégio. Na oportunidade haverá a premiação de cinco vales compras de R$ 100 cada e um tablet somente para os alunos.

Já o terceiro e último sorteio da promoção de incentivo ao comércio será realizado em 14 de dezembro, na Prefeitura Municipal, às 10h. No dia serão sorteados quatro vales compras de R$ 500, um notebook 14 polegadas e uma televisão de 40 polegadas para o público em geral. Outros seis vales compras de R$ 100 serão distribuídos entre os alunos.  O setor de indústria, comércio e serviços representa 23% da arrecadação.

Troca das notas
Os consumidores podem trocar suas notas por cautelas a partir desta semana. Os pontos são o Centro Administrativo e o colégio municipal. Serão considerados os documentos fiscais da indústria, comércio e serviços emitidos de 1º de janeiro a 14 de dezembro, com valor mínimo de compra de R$ 50 por pessoa. As cautelas não premiadas no primeiro sorteio estarão incluídas automaticamente nos próximos.

“Fortalece nossa economia”
O empresário Cristiano Datsch, 37, o popular “Chimarrão”, elogia o projeto. Para ele, além de fortalecer a economia, conscientiza a população a comprar no comércio local. “É uma forma de elevar as vendas, gerar mais empregos, elevar a arrecadação e assim executar novas obras para todos”, observa.

Proprietário de uma loja de eletroeletrônicos, informática e bicicletas faz sete anos, destaca a diversidade de produtos e condições facilitadas de compra nas lojas e mercados do município. “Embora ainda muitos optem em se deslocar até Lajeado, temos preços acessíveis, produtos de qualidade e excelente atendimento”, finaliza.

Texto: Ascom Forquetinha