Saúde RS Encantado RSS Destaques

Campanha de Vacinação inicia na próxima segunda-feira

A vacina está disponível ao público durante todo o ano (Foto: Reprodução/Google)

Inicia na próxima segunda-feira (6), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e Poliomielite 2018. Após quatro anos sem registro no país, centenas de casos, sete já confirmados no Rio Grande do Sul, colocam em alerta a população, fazendo com que o Ministério da Saúde retome a campanha. Crianças de 1 a 5 anos incompletos vão poder ser vacinadas nas unidades de saúde de todo o estado até o dia 31 de agosto.

A enfermeira responsável pelo Posto de Vacinas de Encantado, Belquise Calvi, explica que existem informações desencontradas em função da alta comunicação nas redes sociais. “Está causando dúvidas com relação à necessidade de atualização da vacina. No entanto, quem já foi vacinado não precisa se preocupar, a vacina não tem prazo de validade”, explica, lembrando que não há prejuízos à saúde em caso de uma nova dose.

Ela destaca que a vacina está disponível durante todo o ano e que a campanha faz parte do calendário. Além disso, que apesar dos registros a população não precisa criar alvoroço. “Neste primeiro momento a ordem é priorizar as crianças, mas existem exceções que serão analisadas caso a caso”, detalha. É importante que as pessoas compareçam ao posto com o documento ou carteira de vacinação em mãos.

A vacinação é um direito das crianças e dever dos pais, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Art. 14. Caso os responsáveis não cumpram poderão ser penalizados. “Vale ressaltar que essa também é uma oportunidade para colocar a carteirinha em dia”, conta Belquise.

Belquise é enfermeira responsável pelo Posto de Vacinas de Encantado (Foto: Vanessa Paliosa)

Em Encantado, o público alvo deve receber a imunização no Posto de Vacinas, na rua Erich Franz Anner, nº70, bairro Navegantes, das 7h30min às 11h25min e das 13h às 16h50min. No sábado, dia 18, quando acontece o Dia D o horário é das 8h às 17h, sem fechar ao meio dia.

Além das campanhas a nível nacional, a secretaria municipal de Saúde verifica anualmente as carteiras de vacinação das crianças que frequentam as Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIS); contato por telefone com os responsáveis por crianças de até 15 meses; campanhas de multivacinação para colocar as vacinas em dia e busca de informação através de outras unidades de saúde de Encantado e por meio de agentes comunitários.

A LUMECEP apoia a campanha reforçando em sala de aula, para os alunos do curso Técnico de Enfermagem, a importância de realizar a vacinação e propagar a informação fora da escola.

Saiba mais:

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. A transmissão ocorre de forma direta, por isso, o elevado poder de contágio da doença.

Sintomas:

  • Febre alta, acima de 38,5°C;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo,
  • Tosse;
  • Coriza;
  • Conjuntivite;
  • Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas.

Esquema vacinal: 

*Crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade: uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral);

*Crianças de 5 anos a 9 anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente: duas doses da vacina tríplice;

*Adolescentes e adultos até 49 anos:

-Pessoas de 10 a 29 anos  –  duas doses das vacina tríplice;

-Pessoas de 30 a 49 anos  – uma dose da vacina tríplice viral;

-Quem comprovar a vacinação contra o sarampo conforme preconizado para sua faixa etária, não precisa receber a vacina novamente.

Não devem receber a vacina:

*Casos suspeitos de sarampo;

*Gestantes;

*Menores de 6 meses de idade;

*Imunocomprometidos.

Texto: Ascom LUMECEP, com informações do Ministério da Saúde