Alimentação Investimento Mato Leitão

Casal inova com a produção orgânica na Boa Esperança

Um trabalho lento de muita dedicação, dia após dia, está mudando uma propriedade em Boa Esperança Alta, nas proximidades do ginásio do União. O casal Antônio José Oss, 64 anos, e Rosana Stange, 48 anos, implantou a produção orgânica de alimentos que envolve hortaliças e citrus.

A ideia, definida pelo casal como ‘estilo de vida’, começou em 2007 com a aquisição da área. “Até aquele momento trabalhava como representante comercial (tecidos). Foi mudança radical, mas não me arrependo”, disse Antônio, natural de Caxias do Sul. Rosana destaca que a origem no ‘interior’ foi fundamental na implantação do projeto que agora envolve toda a área, cerca de 3 hectares (hortas, pomares e matas). “Começamos com a produção de alimentos saudáveis para nosso consumo. Depois ampliamos com base em muito aprendizado e troca de experiências”, disse.

Em agosto do ano passado, o casal conseguiu a primeira certificação pela Ecocert, de produção orgânica. Diversos alimentos são comercializados em supermercados Saffari e Walmart e outros com clientes particulares em cidades da região. A próxima etapa é alcançar uma nova certificação através da Organização de Controle Social (OCS) Terra Forte. A documentação está em análise no Ministério da Agricultura.

 

NASCENTES

O cultivo adotado na propriedade envolve várias técnicas: cobertura natural do solo (cerca de 20 centímetros), utilização de sementes crioulas (multiplicadas na própria propriedade), rotação de culturas, cultivo consorciado e controle biológico de pragas. Além disso, o casal conseguiu recuperar áreas degradadas (antigos pastos), bosques e ainda nascentes naturais com risco de desaparecer.

 

CERTIFICAÇÃO

A OCS Orgânicos Terra Forte é formada por agricultores de Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Passo do Sobrado, Vale Verde e Mato Leitão. As famílias contam com assistência técnica da Emater/Ascar, em parceria com Secretaria Estadual de Agricultura. A Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Mato Leitão apoia o trabalho.

 

O QUE É

Diferente da produção convencional, a produção de orgânicos não utiliza agrotóxicos, transgênicos ou fertilizantes sintéticos. São isentos de quaisquer resíduos de agroquímicos prejudiciais à saúde humana e animal, são mais seguros para o consumidor e não contaminam o meio ambiente.

 

 

Assessoria de Imprensa de Mato Leitão