Mulher Social Lajeado

Centro de Referência em Atendimento à Mulher de Lajeado está em novo endereço

Doação – Pietra Darde

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM) de Lajeado está funcionando em novo endereço. Agora, o CRAM atende na Avenida Benjamin Constant, 422, no bairro Centro, ao lado da Junta Militar. A mudança é celebrada pelo setor na semana do combate à violência contra a mulher, que inicia nesta quarta-feira, 25 de novembro. Na data, também será lançada uma campanha alusiva ao Dia Mundial do Combate à Violência Contra a Mulher.

O setor está em uma sala mais ampla e conta com um espaço especial para atender mulheres e crianças, com recursos doados pelo Rotary Club de Lajeado. Outra novidade é que o serviço, que antes era vinculado à Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (STHAS), agora integra a Secretaria de Segurança Pública (SESP) com o objetivo de dar maior atenção ao tema da violência contra a mulher e trabalhar de forma estratégica, ampliando e aprimorando as ações, de modo a contribuir para a segurança pública municipal.

A doação de móveis, brinquedos e outros materiais ao CRAM tem o objetivo de oferecer um atendimento mais acolhedor e humanizado às vítimas de violência contra a mulher e aos seus filhos. As doações são resultado da participação do Rotary Club de Lajeado com o projeto intitulado “Reestruturação das Instalações do CRAM” no processo seletivo do Sicredi Integração RS/MG, que beneficia entidades com os recursos do seu fundo filantrópico. Bonecos, livros de colorir e brinquedos fazem parte do novo espaço. Além disso, o Rotary também fez a doação de um notebook e outros materiais para serem utilizados em atendimentos em grupos e palestras, que ocorrem junto aos bairros e postos de saúde do município.

De acordo com Andréia Brisolara, assessora jurídica do CRAM, poder oferecer um espaço mais lúdico para crianças contribui para um atendimento mais eficiente às mulheres.

– As mães e mulheres ficam mais à vontade para realizar seu atendimento quando as crianças estão distraídas com os brinquedos. Para muitas pessoas, esse é um dos poucos momentos de tranquilidade e acolhimento, em meio aos ambientes de conflito em que vivem. Este tipo de violência atinge mulheres em todas as idades, graus de instrução e classes sociais. Ela se apresenta de todas as formas no âmbito familiar, social e profissional, mas ainda é um assunto velado. O Rotary e a Sicredi tiveram a sensibilidade de nos apoiar e reconhecer a importância desse tema e, por isso, somos imensamente gratos – finaliza Andréia.

Saiba mais sobre o CRAM

O CRAM é um serviço público especializado para atendimento de mulheres em situação de violência. Oferece acolhimento, escuta, troca de vivências, de conhecimentos e informação sobre os direitos da mulher, contribuindo para o seu fortalecimento e o resgate da sua cidadania.

É um espaço estratégico de enfrentamento à violência contra as mulheres que desenvolve seu trabalho por meio de uma atuação articulada com instituições que integram a Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher de Lajeado, em conjunto com o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) do Pacto Lajeado Pela Paz eda Secretaria Municipal de Segurança Pública.

O serviço é o único no Vale do Taquari e um dos 22 existentes no Rio Grande do Sul. O CRAM atende mulheres por demanda espontânea ou por encaminhamento de algum serviço antes ou depois que a vítima procura a Polícia Civil ou Militar.

 

Endereço: Avenida Benjamin Constant, 422, no Bairro Centro, ao lado da Junta Militar

Telefone e WhatsApp: (51) 98048-3256

Horário de funcionamento: de segunda a quinta-feira das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h45. Na sexta-feira das 8h às 14h.

Saiba mais sobre o Fundo Filantrópico da Sicredi

O Fundo é composto por 2% das sobras líquidas da Cooperativa Sicredi, e os valores disponíveis são rateados entre as agências na proporção de suas sobras e número de associados. Neste ano, foram contempladas 140 entidades da região. Os valores foram repassados às instituições cujos projetos cumpriram os requisitos do processo de seleção realizado no mês de maio pela Sicredi Integração RS/MG.

Campanha “Violência contra a mulher não é só agressão física”

A partir desta quarta-feira, 25/11, quem passar pela Rua Cel. Júlio May e Avenida Benjamin Constant, no Centro, avistará cartazes com frases e dados referentes à violência contra a mulher. O intuito da campanha é sinalizar os tipos de violência e alertar sobre os índices de violência no Brasil e no Rio Grande do Sul. Com tons marcantes e chamativos, as frases indicando as formas de violência serão espalhados pelas ruas formando um caminho que leva da Prefeitura de Lajeado em direção ao CRAM.

 

 

Assessoria de Imprensa de Lajeado