Venâncio Aires RS RSS Destaques Geral

Chamamento Público para castração animal

A proposta é realizar em média 12 castrações por mês(Foto: Reprodução/Google)
A proposta é realizar em média 12 castrações por mês(Foto: Reprodução/Google)

A Secretaria de Saúde espera nos primeiros 60 dias de 2018 finalizar a pauta sobre a questão dos animais e dar um novo caminho para a castração de fêmeas de cães e gatos no Município. Os técnicos da pasta trabalham na finalização dos documentos necessários para o chamamento público de interessados em prestar o serviço para o Poder Público.

A intenção é realizar o chamamento e cadastrar interessados em fazer os procedimentos para à Prefeitura. Conforme o Secretário Ramon Schwehgber a proposta é realizar em média 12 castrações por mês e ainda microchipar os animais para que se possa identificar os animais e responsabilizar os tutores pela guarda responsável.

O Município possui um recurso de R$ 4mil mensais para realizar o serviço. A ideia do chamamento público ocorreu após a abertura do edital que visava firmar parceria com uma instituição não governamental que tivesse o interesse em realizar o trabalho e receber a quantia de R$ 4 mil por mês. Como não houve interessados no edital, a Secretaria otpou por alterar o método, e agora ficará responsável pelo encaminhamento das castrações.

A castração ocorrerá apenas nas fêmeas e terá um escalonamento de valores para a prestação de serviço conforme o porte do animal. O gestor da saúde explica ainda que a intenção também é de reorganizar o Conselho Municipal de Proteção aos Animais (COMPA) para que o grupo possa conseguir gerenciar o Fundo Municipal de Proteção aos Animais (FUMPA) e conquistar assim recursos para também passar a auxiliar a causa animal no Município.

Para a realização dos procedimentos de castração pelo Município, regras serão estipuladas para que haja a seleção do animal que passará pela cirúrgia. Um dos pontos já determinados é de que famílias de baixa-renda cadastradas em programas sociais terão prioridade. Ainda para as ONGs interessadas em participar deste projeto, será determinado um número de castrações mensais para castrar animais errantes ou “animais comunitários” onde a ONG poderá retirar o animal da rua, encaminhar para o projeto de castração como uma tutora que ficará responsável pelo pós operatório e posterior devolução do animal ao local que foi retirado ou encaminhar para a adoção.

Outra ação que tem por objetivo o bem estar animal, está sendo trabalhada pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente. Para 2018, através de processo licitatório, a secretaria tem a intenção de contratar serviços de clínicas veterinárias para atendimento de situações emergenciais, com animais vítimas de maus tratos, bem como, animais de rua.

Texto: Ascom Venâncio Aires