Negócios RS Encantado Geral

Com apoio da ACI-E, profissionais de Encantado ocupam posições de liderança em entidades regionais e estaduais

A Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E) destaca a presença de quatro profissionais encantadenses em posições de liderança em entidades regionais e estaduais. São eles Renata Casagrande Galiotto, integrante do Conselho Superior de Gestão da Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul); Darjela Calvi, diretora da regional Vale do Taquari na Federasul; Gilberto Antônio Piccinini, vice-presidente da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-Vale do Taquari); e Luciano Moresco, presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat).

Maria Cristina Castoldi

A presidente da ACI-E, Maria Cristina Castoldi, salienta que a Associação contribui ativamente na formação, incentivo e destaque de lideranças locais, fomentando o desenvolvimento socioeconômico do município e da região. “Além de atuarem como líderes comunitários que desempenham o papel social com responsabilidade e comprometimento, trabalhando em benefício da coletividade e para o bem comum, a ocupação desses espaços oportuniza ainda ampliar a visão, ação e o reconhecimento de lideranças diferenciadas. E nesse desenrolar novas oportunidades para a atuação desses líderes surgem tanto na esfera municipal, regional e também estadual”, diz.

A executiva da entidade, Bernardete Rissi, acrescenta que Encantado tem despontado como um município cujas lideranças se envolvem com as dificuldades não só locais, mas de toda a região. “Além dos empresários que tem forte ligação com o dia a dia da nossa ACI-E, recentemente, também tivemos a confirmação do vereador Diego Pretto na presidência da Associação de Vereadores do Vale do Taquari (AVAT), outro cargo regional relevante”, afirma.

 

“O objetivo é defender o empresário”, destaca Renata

Renata Galiotto

Renata Casagrande Galiotto faz parte do grupo de 33 empresários que integram o Conselho Superior de Gestão da Federasul. “Estar nessa função é muito significativo. Você ajuda, constrói junto com a diretoria e a presidência o posicionamento da entidade, sempre com o objetivo de defender o empresário”, salienta, enquanto cita a demonstração de força da Federasul ao se posicionar contra o pacote de aumento de impostos proposto pelo governo do Estado no ano passado. “Foi uma luta muito grande, mas conseguimos que o governador recuasse. Mesmo na apresentação do segundo pacote, conseguimos que muita coisa não fosse aprovada”.

Se por um lado Renata se sente honrada pelo cargo que ocupa, por outro sabe da responsabilidade. “Se você não aproveita essas oportunidades, você fica sempre à parte das decisões, não fica sabendo, não consegue opinar e nem ajudar nas tomadas de decisões. É importante estarmos associados a fortes entidades de classe e lutar por aquilo que acreditamos ser o certo, principalmente, junto aos governos, pelo não aumento de impostos, pela redução da carga tributária e pela reforma administrativa”, comenta.

Primeira mulher a assumir a presidência da ACI-E, em 2017, a empresária valoriza a presença de mulheres em funções de liderança. “É fundamental que elas procurem marcar posição, estar presente, porque são cargos de tomada de decisão”, argumenta Renata.

 

Gilberto Piccinini

“São cargos apolíticos”, refere Piccinini

Gilberto Antônio Piccinini integra a diretoria da CIC Vale do Taquari até março de 2022. Vice-presidente da entidade, ele destaca a representatividade do cargo, sobretudo, por ser uma indicação da ACI-E. “Até por ser uma liderança do cooperativismo, como presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos e vice do Sicredi Região dos Vales, é natural sermos convidados a participar de associações de classe. A nossa experiência do dia a dia acaba sendo levada para a entidade”, pondera.

Para ele, a força da CIC-VT se manifesta na representatividade das pessoas que sentem a necessidade de resolver assuntos estratégicos. Entre as demandas mais relevantes estão a logística, a preocupação com a malha rodoviária e o pedágio. “Esses cargos são importantes no sentido de serem apolíticos, sem ideologia, que pensam o todo e não para pessoas ou partidos”, acrescenta.

 

Darjela Calvi

“Espero poder participar e contribuir”, salienta Darjela

Darjela Calvi faz parte do grupo de Diretores Regionais da Federasul. A advogada e coordenadora do Núcleo de Mulheres SuperAção da ACI-E é uma das representantes do Vale do Taquari na entidade estadual. “É uma honra fazer parte. Espero poder participar e contribuir com as ações que estão sendo planejadas pelo novo presidente da entidade, o Anderson Cardoso”, diz.

Ela lembra que o ano de 2020 foi bastante desafiador para as empresas. “Muitas, para se manterem no mercado, tiveram que adaptar seus procedimentos e reestruturar sua forma de trabalho. Outras não aguentaram os impactos da pandemia e fecharam as portas. Além disso, há empresas que tiveram um crescimento considerável, em virtude das novas necessidades de produtos e serviços”, relata.

Para Darjela, 2021 marca a esperança da retomada da economia, principalmente, pela chegada da vacina contra a Covid-19, que garantirá ao poder público dar mais atenção a aspectos imprescindíveis para o crescimento e manutenção das empresas, além da volta dos empregos. “Também fará com que muitos setores que estão praticamente parados, como é o caso dos eventos e turismo, possam enfim reativarem suas atividades”, aponta Darjela, ao mesmo tempo que considera a necessidade de haver avanços nas reformas estruturais. “A alta carga tributária de nosso país, atrelada à burocracia, vem inviabilizando novos investimentos e levando ao fechamento de muitas empresas”.

 

Luciano Moresco

“Queremos a efetiva participação das microrregiões”, comenta Moresco

O advogado Luciano Moresco é o primeiro representante da região alta do Vale do Taquari a assumir a presidência do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari. “Esse fato só amplia nosso desafio, especialmente, para trazer a efetiva participação de microrregiões que até hoje estiveram pouco inseridas no contexto da participação das discussões voltadas ao desenvolvimento regional”, comenta.

Ex-vereador de Encantado, ele assumiu a função no Codevat neste ano e permanece até 2023. Entre os temas que ele entende como prioridades está o debate sobre a concessão das rodovias ERS 129/130/453, que passarão da gestão da EGR para a iniciativa privada. “Neste trecho, atualmente, existem três praças de pedágio e, na nova concessão em curso, serão cinco praças de pedágio. Estamos falando de uma concessão de 30 anos, ou seja, impactará, diretamente, nas próximas duas a três gerações”, alerta, ao mesmo tempo em que garante que os problemas que atingem as rodovias da região, como as ERS 332 e 425, também terão atenção.

Moresco destaca que sua indicação para a presidência do Codevat partiu da CIC Vale do Taquari, da qual a ACI-E é associada. “Pretendo que as minhas opiniões reflitam o anseio da entidade que eu represento e que estejam em consonância com os objetivos e demandas de toda a região, com foco no desenvolvimento econômico e humano”, conclui.

 

As entidades

CIC Vale do Taquari

A Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC Vale do Taquari) foi fundada em 2005, em um trabalho articulado e liderado pela Univates e Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), com apoio das associações comerciais e câmaras industriais da região. O objetivo era suprir a necessidade regional de ter um organismo que fosse o articulador da classe empresarial. O primeiro presidente foi o economista Oreno Ardêmio Heineck. O atual é o engenheiro Ivandro Carlos Rosa, da CIC Teutônia.

 

Codevat

O Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) foi fundado em 1991 a partir da articulação da Fundação Alto Taquari de Ensino Superior (Fates) e a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat). O objetivo era que o Codevat desempenhasse o papel de articulador e promotor de ações fundamentais para o desenvolvimento da região.

 

Federasul

A Federação das Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul) foi fundada em 1927. Ela integra o maior sistema associativo do Brasil, a Confederação Brasileira das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB). Atualmente são 158 entidades filiadas, entre associações comerciais, industriais, de serviço, agricultura e tecnologia. O presidente é Anderson Trautman Cardoso, de Soledade.

 

Assessoria de Imprensa ACI-E