Educação Estrela Geral

Combate ao abuso sexual na infância é tema de encenação

Peça será encenada inicialmente para crianças de sete escolas em três datas

Apresentação teatral traz importante temática e conta com personagens populares que percorrerão escolas de Estrela

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Estrela oportunizou, às crianças dos primeiros anos da Escola Estadual de Ensino Fundamental 20 de Maio, a apresentação da peça Pipo e Fifi. Na interativa encenação realizada na tarde desta quarta-feira (08), os populares personagens, conhecidos no meio infantil quando o assunto é a prevenção ao abuso sexual, tocam de maneira sutil e apropriada a temática. Crianças da Escola Estadual de Ensino Fundamental (EEEF) Moinhos e da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Criança Feliz também assistiram ao teatro em outras sessões. Apresentações em outros educandários do município estão no cronograma para os próximos dias.

Pipo e Fifi são personagens criados para funcionarem como uma ferramenta de proteção e prevenção, explicando às crianças, a partir dos 3 anos de idade, conceitos básicos sobre o corpo, sentimentos, convivência e trocas afetivas. Estão presentes em livros, vídeos e outras plataformas. De maneira interativa e didática, as atrizes usam de linguagem lúdica e adequada para ensinarem às crianças sobre o corpo, a diferenciarem toques de amor de toques abusivos, de modo que as ajudem a reconhecer quem são os adultos que podem ter acesso a elas, por exemplo, durante os momentos de higiene e cuidados básicos, como também possíveis insinuações sexuais e outras maneiras de exploração.

A época do projeto foi escolhida por ser o próximo 18 de maio o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. “São muitos os casos em que o abuso existe e buscamos combatê-lo. Outros que não são de consciência nossa ou de pais porque não são percebidos por familiares, professores, até mesmo porque as crianças não sabem identificar, diferenciar, e se manifestar. O Creas vem trabalhando forte nesta frente, para tornar a prevenção um mecanismo de diálogo e proteção”, explica a assistente social do Centro, Adriane Mallmann. O titular da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth), ao qual o Creas está vinculado, prestigiou a primeira sessão. “É um tema que precisamos dar total atenção, sempre”, resume.

Em Estrela, a peça será apresentada a crianças de 4 a 8 anos de escolas que fazem parte do Programa Saúde na Escola (PSE). Na próxima quarta-feira (22) a encenação será realizada na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Leo Joas, em mais de uma sessão. No dia 5 de junho será a vez da Emef Odilo Afonso Thomé, no Bairro Imigrantes, receber os personagens, que na mesma ocasião se apresentarão aos pequenos da Emei Arco-Íris. Na mesma data, Pipi e Fifi estarão na Emef Professora Ruth Markus Huber, no Bairro Boa União. Mais informações no Creas, que funciona em sala anexa à Sedesth, na Rua 13 de Maio, nº 398.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fotos: Rodrigo Angeli
Assessoria de Imprensade Estrela