Artigos - Saúde e Bem-estar

“Comer saudavelmente e não ser saudável” – por Eliana Giacobbo

Eliana Giacobbo (Foto: Divulgação)
Eliana Giacobbo (Foto: Divulgação)

Todos sabemos a importância de uma alimentação saudável e equilibrada para desfrutar de uma boa saúde. Ninguém duvida que comer mais vegetais, frutas e alimentos mais naturais e menos processados são os mais indicados, ricos em vitaminas e sais minerais, microelementos essenciais à manutenção de um corpo cheio de vida e plenamente funcional.

Também estamos carecas de saber que a ingestão de alimento em excesso, com o passar do tempo, leva à falência dos órgãos e na grande maioria das vezes leva a um caminho sem volta. E, portanto, para evitar esse tipo de situação e para ter uma vida prolongada e plena devemos pensar que a saúde é uma construção diária e que todos os dias devemos fazer algo para a manutenção da mesma.

Mas, então, quando a alimentação saudável também pode não fazer bem? Em qual situação?  Quem não conhece pessoas que se alimentam com os alimentos mais indicados para a saúde e mesmo assim não desfrutam de uma boa saúde? Sofrem de úlceras, gastrites, artrites entre outras doenças mortais ou degenerativas?

O corpo vive e se mostra de acordo com o que a pessoa pensa e sente. Se um indivíduo vai almoçar depois de uma manhã de trabalho estressante, almoça com raiva, rancor, ódio ou sentimento de vingança, como será o processo da digestão pelo organismo? Se alguém, antes de almoçar teve uma discussão com um colega de trabalho onde humilhou ou foi humilhado, qual a reação do organismo no processo? Outra situação que pode ocorrer é sentir inveja ou ciúmes de alguém e ficar remoendo todo dia a mesma situação e almoçar pensando no assunto, como será a digestão e qual efeito terá o alimento no organismo?

Pode ocorrer ainda a falta do perdão, o auto perdão e ou perdoar outra pessoa, neste caso o alimento se transforma em veneno, pois o alimento é o que vai fazer parte de cada célula do nosso corpo e se nós nos alimentamos de sentimentos ruins, mesmo consumindo os melhores alimentos o efeito não é o melhor esperado.

O nosso corpo está em constante renovação, morrem e se multiplicam células o tempo todo e a saúde depende não só do alimento físico, mas também é importante se alimentar de bons sentimentos e emoções para que o alimento saudável consumido possa cumprir o seu papel: promover a saúde do corpo e fazer o bem no organismo.

Bons sentimentos e emoções melhoram a resposta fisiológica do corpo, eleva imunidade e contribui com a saúde no geral. Portanto alimentar-se corretamente e de uma forma saudável não garante que o corpo vai ficar bem. É importante existir o equilíbrio entre mente e corpo, pois o que você não resolve em sua mente seu corpo converte em enfermidade.

Para refletir: Quais as emoções mais sentidas durante o dia a dia? Quais são as consequências dessas emoções no meu organismo? Estão colaborando, juntamente com a alimentação, para uma vida melhor? Ou não?

Boa semana!!!

Eliana Giacobbo – Nutricionista Coach de Emagrecimento