Região RSS Rural - Agricultura

Comitiva do Noroeste do RS faz visita à Dália

Grupo visitou sede da cooperativa e também uma das unidades do condomínio leiteiro (Foto: Karine Conzatti)
Grupo visitou sede da cooperativa e também uma das unidades do condomínio leiteiro (Foto: Karine Conzatti)

Mais um grupo, desta vez do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, pautou-se nos projetos da Dália Alimentos como objeto de estudo. Na quarta-feira, dia 13 de setembro, uma comitiva liderada por dirigentes do Sicredi Noroeste esteve visitando a sede da cooperativa, em Encantado, e uma das quatro unidades do Condomínio Leiteiro Associativo com Ordenha Robotizada, em Arroio do Meio.

Além dos dirigentes da cooperativa de crédito, integraram o grupo gestores de cooperativas agropecuárias ligados à área do leite – Cotrimaio, de Três de Maio; Cotrirosa e Copermil, ambas de Santa Rosa e Comtul, de Tucunduva – além de representantes de escritórios da Emater/RS-Ascar, de sindicatos rurais, de sindicatos dos trabalhadores rurais e de secretários de agricultura de municípios da região.

Recebeu o grupo o vice-presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Pasqual Bertoldi e o supervisor do Setor de Gado Leiteiro, Fernando Oliveira de Araújo. Pasqual falou num contexto geral sobre aspectos ligados ao modelo de gestão adotado pela Dália, governança corporativa e também ao cooperativismo e associativismo. Araujo, por sua vez, explanou a parte técnica, dando ênfase aos programas de produção leiteiro adotados pela Dália e também os desafios e conquistas quanto à implantação dos condomínios no modelo associativo, com enfoque para a organização dos grupos de produtores, as responsabilidades de cada parte (cooperativa, associados e prefeituras) e os desafios enfrentados durante a execução do projeto.

O vice-presidente do Sicredi Noroeste RS de Três de Maio, Nirio Simeão Metzka, justificou que a visita à Dália partiu do interesse em conhecer o projeto que, segundo ele, tem repercussão a nível nacional. “O Sicredi, desde os anos 2000, vem desenvolvendo projetos direcionados aos associados que produzem leite a pasto, com assistência técnica direcionada a 20 propriedades, num período de 20 meses. Ao final, estas propriedades foram transformadas, servindo de locais para dias de campo àquelas comunidades. Estamos observando que as propriedades a pasto ou semiconfinados de até 20 hectares atingem um limite de 600 a 1.000 litros, cenário parecido com o apresentado aqui na Dália”.

A visita encerrou com visita ao condomínio, em Arroio do Meio, onde o grupo pode ver in loco o funcionamento do empreendimento.

Texto: Ascom Dália Alimentos