Artigos - Geral

“Como utilizar o marketing pessoal para criar seu diferencial” este é artigo da psicóloga Merihelem Pierry

MerihelenNo mundo dos negócios atual, não basta ser eficiente e fazer o esperado, é necessário algo mais. Exige alguns malabarismos profissionais que repousam sobre competências que você precisa incorporar ao seu comportamento profissional e cotidiano. Conquistar e manter o terreno profissional não é fácil, pois requer flexibilidade e jogo de cintura.

Vivemos em um momento de concorrência muito mais intensa, em que não existe sucesso garantido por causa dos resultados obtidos ontem. Levamos uma vida inteira para construir uma reputação e basta um segundo para destruí-la com um erro. Mas erros acontecem e, se você não quer que eles determinem sua carreira, deve pensar se está fazendo um bom marketing pessoal.

Muitas pessoas têm sucesso não exatamente porque são as melhores no que fazem, mas porque divulgam melhores seus esforços, resultados e, principalmente, seu potencial de fazer mais e melhor futuramente. Outros fracassam, não porque tiveram piores resultados, mas porque ninguém sabe o que fizeram. Essa falta de planejamento nada mais é do que falta de reflexão sobre seu marketing pessoal.

O profissional que não possui comportamento, comunicação e postura adequados ao ambiente em que trabalha, mesmo que seja bom no que faz, ou não consegue o cargo que deseja, ou, se consegue, muito provavelmente acaba perdendo-o.

Mas o que é Marketing pessoal? É a capacidade de relacionamento, de comunicação, de apresentação conjugadas à imagem. É a expressão das competências, habilidades, atitudes e comportamentos, com o objetivo de criar, manter ou melhorar sua imagem. A chave do sucesso está vinculada a capacidade de adaptação, inovando novas formas de pensar e agir, entender melhor o mercado e vender a si mesmo com eficácia.

Algumas pessoas se sentem frustradas porque acham que poderiam fazer mais ou que são subutilizadas no trabalho. Na maioria das vezes, isso ocorre porque seus colegas, chefes ou parceiros de trabalho nem desconfiam do que a pessoa é capaz de fazer a mais, ou, simplesmente, fazer diferente.

A verdade é que o seu potencial será utilizado de acordo com o que você exterioriza. Se você possui 15 pontos fortes e as pessoas conhecem apenas dois, é com esses dois que eles vão contar. Quando você demonstra muitas habilidades e competências é possível até escolher como melhor utilizar seu potencial – aí está a chave de seu crescimento e sucesso.

Ter clareza dos seus valores o ajuda a fazer suas escolhas e impor seus limites. Isso é bem importante porque gera credibilidade, e se gera credibilidade, interfere na sua imagem. Percebemos, então, que não basta ter talento, é preciso saber vender suas qualidades. Você deve divulgar suas ideias, informações que dispõe, serviços que pode prestar etc. Apenas valorize o que você tem de bom. Para isso, seja claro ao expor seus valores e tente ser o mais convincente possível.

Lembre-se que a vida é uma sequência de ações e reações, as pessoas a sua volta reagirão ao que você transmitir. Enquanto profissionais do mercado, todos nós somos um produto. O marketing pessoal é a sua propaganda, é onde você apresenta suas habilidades e demonstra sua capacidade de atender as expectativas e exigências desse mercado e, quem sabe, até superá-las.

Para ser bem sucedido, é importante ter alguns modelos profissionais que sirvam como referencial, entretanto, evite seguir os passos de outras pessoas. Seja original, pois aqui reside seu diferencial: VOCÊ.

Boa semana!!
Merihelem Pierry – Psicóloga. Pós-Graduada em Gestão Estratégica de Pessoas.