RS RSS Destaques Geral

Concessionárias de energia apresentam investimentos em reunião de comitê do RS

Secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, coordenou a reunião do comitê (Foto: Divulgação/SME)
Secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, coordenou a reunião do comitê (Foto: Divulgação/SME)

As concessionárias de energia do Rio Grande do Sul apresentaram os valores de investimentos da rede básica e subtransmissão em 2016, na terça-feira (9), durante reunião do Comitê de Planejamento Energético do Rio Grande do Sul (Copergs). Além da apresentação do Programa de Obras da Rede Básica e Subtransmissão 2016/2017, implantado pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), AES-Sul, Rio Grande Energia (RGE) e Eletrosul, foram planejadas ações da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (Agergs).

De janeiro até agora, a CEEE investiu mais de R$ 63 milhões na melhoria do serviço e pretende totalizar R$ 110 milhões até o final do ano. A RGE prevê atingir a marca de R$ 150 milhões na qualificação de subestações e linhas de transmissão até 2017. A AES Sul apresentou os trabalhos para garantir a normalidade da distribuição para o verão 2016/17. Entre eles, a poda de mais de 500 mil árvores, investimento de R$ 50 milhões em equipamentos e a contratação de 100 novas equipes de trabalho. Já a Eletrosul busca recursos para concluir sete subestações até o final do ano.

Para o secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, é importante para o desenvolvimento do estado que se discutam questões técnicas de planejamento de médio a longo prazo no Copergs. “A troca de ideias é a melhor maneira de enfrentarmos as dificuldades do setor, independente da matriz energética. Com planejamento, o Rio Grande vai mais longe. Por esse motivo, uma das primeiras ações da Secretaria de Minas e Energia (SME) foi recriar o Copergs”, disse.

O gerente-executivo do Operador Nacional do Sistema (ONS), Manoel Botelho, acrescentou que a recriação do comitê contribuiu para uma “revolução no setor”. “Desde que a secretaria foi recriada aqui no estado, a confiança dos empresários está altíssima”, acrescentou.

Na abertura do evento, o diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Ricardo Gorini, apresentou os projetos da empresa, vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Sobre o Copergs
O Copergs tem como principais medidas estabelecer as políticas do setor de energia do Estado, desenvolver estudos e projeções sobre a matriz energética, assim como implementar ações para o aproveitamento racional dos recursos. As reuniões ocorrem a cada três meses e envolvem todos os representantes do setor energético gaúcho. A cada semestre é eleito um novo presidente, garantindo democraticamente a rotatividade no comando do órgão.

Texto: Ascom Estado