RS RSS Geral Muçum Vespasiano Corrêa

Conferência dos direitos de crianças e adolescentes uniu municípios de Muçum e Vespasiano Corrêa

Grupos discutiram soluções para temas propostos durante encontro (Foto: Divulgação)

O CTG Sentinela da Tradição recebeu na terça-feira (13), a VI Conferência Intermunicipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, envolvendo os municípios de Muçum e Vespasiano Corrêa. Na ocasião, com a presença de diversas autoridades de ambos municípios – entre eles, o vice-prefeito de Muçum, Lauro Fronchetti, e o prefeito de Vespasiano Corrêa, Marcelo Portaluppi.

Como um dos pontos centrais do encontro, aconteceu a palestra do juiz de Direito da Comarca de Encantado, Clóvis Frank Kellermann Júnior, destacando direitos e deveres de crianças e jovens, através do tema Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências. O evento recebeu ainda apresentações artísticas, representando projetos sociais dos municípios participantes. Por Muçum, exibiram-se a Banda Marcial da Escola Estadual de Ensino Médio General Souza Doca e o grupo Arte e Desenvolvimento Cultural do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Muçum.

Caracterizada por ser um espaço amplo e democrático de reflexão, discussão e articulação coletiva, em torno de propostas estratégicas que apontam diretrizes para as várias políticas setoriais (saúde, educação, esporte, lazer, cultura, transporte, acessibilidade e assistência social), a reunião tem como objetivo avaliar as ações desenvolvidas e, também propor outras, para a implementação da política e do Plano Decenal de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. Para tanto, compareceram ao CTG, além de autoridades, as próprias crianças e adolescentes muçunenses e vespasianenses.

Ao final, formou-se grupos, que responderam algumas perguntas com intenção de apresentar a solução de alguns temas que abarcam a segurança e a formação plena de crianças e adolescentes. Em seguida, os próprios jovens escolheram representantes que participarão de uma conferência a nível estadual, em Porto Alegre.

Texto: Ascom Muçum