Social RS RSS Destaques Estrela

Conselho Municipal da Habitação discute aluguel social para famílias

Conselho visa dar sequência à solução para o caso das famílias residentes na antiga casa do Estrela FC (Foto: Paulo Ricardo Schneider)

O Conselho Municipal da Habitação de Estrela realizou, na manhã da última quinta-feira (17), a primeira reunião do ano. Na pauta do encontro do conselho, estava a situação das famílias que aos poucos estão sendo removidas das dependências da antiga casa do Estrela FC, o Estádio Municipal Aloysio Valentim Schwertner.

A coordenadora do Conselho, Daiana Avila, apresentou aos demais presentes o contexto das famílias que moram irregularmente no local e solicitou a mais duas delas o eventual benefício do aluguel social. “Isso para que estas pessoas possam deixar o local, ter uma moradia mais adequada e, após o acompanhamento da assistente social e demais serviços da rede que são oferecidos, consigam assumir suas demandas de forma independente”, explica. Já em 2018 o Conselho liberou o benefício do aluguel social para as duas primeiras famílias que já foram retiradas das dependências do estádio, e os espaços levantados por estas no local foram demolidos para que não ocorra mais ocupações irregulares.

Hoje, nove famílias são atendidas pelo fundo do Conselho com o benefício de aluguel social, tendo suas demandas respaldadas pela rede, o que objetiva a melhoria das condições de habitabilidade, convivência e independência financeira. “Também foram atendidas muitas famílias de baixa renda com auxílio material de construção, para reformas e ampliações de moradias, melhorando assim as condições de habitabilidade das mesmas.” Ainda em 2018 o Conselho aprovou mais de R$ 170 mil para complemento do valor que visa a pavimentação das ruas do Nova Morada III, o novo projeto habitacional (faixa 1,5) que está em fase de construção. “Os membros do Conselho Municipal da Habitação têm sido parceiros no atendimento das demandas do serviço social que tem chegado a eles”, ressalta Daiana.

Projeto Habitacional

Apesar de todo investimento nas 250 unidades do Nova Morada I e II e a previsão de 126 unidades em andamento do Nova Morada III, o plano de ação da Sedesth no setor da habitação prevê abertura, ainda em 2019, de mais um novo projeto habitacional para suprir o déficit que o município apresenta, este de 200 apartamentos. Está prevista ainda a reabertura do Banco de “Materiais de Construções usados”, a continuidade no projeto “Minha Escritura” do Loteamento Popular e a regularização dos loteamentos irregulares. “Acreditamos que o trabalho em equipe faz com que os projetos sejam concluídos com sucesso. Com isso Estrela cresce e a população tem suas solicitações atendidas”, avalia ela.

Texto: Ascom Estrela