Vale do Rio Pardo Geral

Corede VRP define primeiras ações da Consulta Popular 2020

Assembleia pública apresentou caderno de diretrizes e deu encaminhamentos à CP (Divulgação/CaseMKT)

Com participação de mais de 60 pessoas, Audiência Pública Regional da Consulta Popular definiu assembleias microrregionais para o dia 16

Mais de 60 pessoas participaram da Audiência Pública Regional da Consulta Popular que ocorreu nesta quinta-feira pela manhã, dia 10, de forma virtual. O encontro foi conduzido pelo presidente do Corede/VRP, Heitor Álvaro Petry e contou com a presença dos representantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento (Comudes) dos 23 municípios do Vale do Rio Pardo e do Centro-Serra.

Como houve problemas na sessão virtual conduzido pelo Governo do Estado realizado na terça-feira, dia 8, o Corede/VRP resolveu realizar um novo encontro nesta quinta-feira, que ocorreu de forma mais tranqüila. Houve a apresentação dos projetos constantes no Caderno de Caderno de Diretrizes, composto de 29 projetos e subprojetos, dentre os quais serão eleitos aqueles que irão para a cédula de votação deste ano. O valor estimado para o Corede/VRP é de 742.857,14, sendo que metade será pago pelo Governo do Estado em 2021 e a outra metade em 2022.

Foi definido que serão realizadas duas assembleias microrregionais no dia 16 de setembro, de forma virtual. A primeira, para os municípios do Centro-Serra, às 8h30 e a outra, às 10h30 com os municípios do Baixo Vale.

Também foram eleitos nove representantes da região na comissão regional da Consulta Popular 2020: como representantes de órgãos do Estado, Isabela Lagreca, Arlindo Emmel e Andrea Valim; como representantes do Corede/VRP, Jéferson Klunk, Albino Gehwer e Lenio Trevisan e os representantes da sociedade civil, Salete Faber, Carlos Corrêa da Rosa e Régis Solano.

A última definição foi quanto ao número de projetos a serem incluídos na cédula de votação. A ideia aprovada é a da inclusão de três projetos, sendo que os dois mais votados serão os eleitos para receberem os recursos. “Iremos contemplar projetos regionais, que congreguem as duas microrregiões, a fim de podermos trabalhar em áreas mais macro, não dividindo tanto os recursos”, avaliou o presidente Heitor Petry. Para ser contemplado com o recurso da Consulta, cada município precisa atingir o número mínimo de 2% dos eleitores.

 

Sobre a Consulta Popular

Realizada anualmente há mais de 20 anos no Rio Grande do Sul, a Consulta Popular é organizada pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão. O objetivo é fortalecer o desenvolvimento regional, valorizando projetos que ampliam o crescimento econômico, a ciência e a inovação em áreas como agricultura, infraestrutura e turismo.

Este ano, a votação vai ocorrer totalmente de forma virtual no site www.consultapopular.rs.gov.br ou por SMS entre 26/10 e 03/11 de 2020, o processo vai encaminhar a aplicação de R$ 20 milhões em projetos para municípios das 28 regiões dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

 

Assessoria de Imprensa do Corede/VRP