Alimentação Educação Estrela

Cozinha Central de Estrela recebe investimentos e diversifica produção

Padaria central também ganhou novos utensílios e maquinário, utilizados para a produção da merenda escolar e lanches

A Cozinha Central de Estrela está mais equipada. A Secretaria de Educação finalizou, na última semana, a compra de novos utensílios para o setor, encarregado entre outras coisas da produção da merenda escolar. Foram investidos R$ 28,5 mil na aquisição de panelas, utensílios de cozinha em geral, também uma nova geladeira, freezer e forno combinado. A Padaria Central, que funciona no mesmo local, no Bairro Oriental, também foi beneficiada. Produção geral de alimentos se torna mais qualitativa, dinâmica e variada.

Mantida pela Secretaria de Educação, a Cozinha e Padaria Central processam hoje cerca 685 quilos diários de alimentos. Conta no total com 12 funcionários envolvendo todos os setores de produção e entrega. São três funcionários que trabalham na produção dos lanches, e quatro cozinheiras e uma supervisora de equipe na cozinha envolvidos com o almoço. Também uma faxineira, um motorista e um entregador. Todo o trabalho conta com a supervisão direta do nutricionista Lucas Hauschild, que gerencia e acompanha os processos de produção dos alimentos. Na manhã desta terça-feira, enquanto a cozinha preparava o almoço, que incluía frango ao molho de milho e suco natural de laranja, a padaria produzia pães e pizzas. Todos os produtos saem etiquetados, com datas de produção e validade.

O setor atende a todas as especificações dos órgãos de fiscalização, a fim de manter o fornecimento de alimentação de qualidade para a rede municipal, sempre buscando a redução da oferta de alimentos processados e ultraprocessados (aqueles prontos para o consumo). Busca ainda a redução de custos em virtude da aquisição de gêneros alimentícios básicos em grande escala. Para tanto está equipada com rede de água quente, aquecedores e outros materiais próprios para o fim. “E agora recebemos novo maquinário. O forno combinado, por exemplo, nos permite fazer arroz e legumes cozidos, carnes assadas, tudo de maneira mais ágil, melhorando o sabor e mantendo a qualidade nutricional dos alimentos. Assim diminui o tempo de preparo destes processos, podendo a equipe se dedicar a outros, diversificando e qualificando o cardápio da alimentação escolar”, explica o nutricionista. Um novo caminhão com rampa plataforma e outras funções específicas, assegura a qualidade sanitária dos alimentos e faz a entrega da produção às escolas ser mais rápida.

Na Cozinha e Padaria Central há a confecção de preparações culinárias diferenciadas, como pães, bolos, pizzas e cucas caseiras utilizando verduras e farinhas integrais em sua composição. E a diversidade sem perder a qualidade, principalmente por utilizar de matéria-prima natural, oriunda diretamente da agricultura familiar, é sempre um dos objetivos da equipe. “Seguimos as orientações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Uma das resoluções é utilizar até 30% de produtos da agricultura familiar. Ultrapassamos fácil esta meta. Hoje empregamos na produção mais de 64 produtos como verduras, frutas, carnes, doces e massas coloniais, biscoitos e outros que são de nossos produtores, o que faz com que também valorizemos e fortaleçamos o nosso agricultor, economia”, explica. Uma das ideias que já funciona de maneira embrionária e que irá entrar de forma mais concreta nas próximas semanas é a produção, uma vez por semana, de algum produto que lembre a colonização local. “Principalmente a que valorize a cultura alemã, também a italiana. Que faça nossas crianças gostarem ainda mais de produtos como pães de milho, biscoitos caseiros, geleias, as quais nossos avós, pais gostavam, e que ainda podem ser encontrados em alguma receita de família, em padarias de nossa cidade e interior”, completa ele.

Os números da Produção de Alimentos

  • Mais de 685 quilos de alimentos processados diariamente
  • São atendidos cerca de 1,3 mil alunos das Emeis, com 5 refeições diárias
  • Nas escolas de Ensino Fundamental são mais 2 mil alunos, com um lanche no período de aula. Para os cerca de 600 alunos de turno integral são mais três refeições além do lanche.
  • Na cozinha central são utilizados mensalmente 1,5 mil quilos de arroz parboilizado; 1,4 mil quilos de feijão, 400 quilos de lentilha, 3,5 toneladas de carne e 2 toneladas de verduras.
  • Na padaria o consumo é de 1,6 mil quilos de farinha, empregados na confecção de aproximadamente 1,3 mil pães caseiros, nove mil unidades de pães de cachorro e pão doce, 3 mil pedaços de cuca, 8 mil pedaços de bolo e 4 mil unidades de bolachas caseiras mensalmente.
  • Na cozinha atuam quatro funcionárias e uma supervisora, que iniciam suas atividades às 5h. Elas preparam diariamente o arroz, feijão, carne e as verduras utilizadas na confecção da salada e sopa dos berçários;
  • Na padaria atuam três funcionários, que também iniciam seu trabalho às 5h, para a produção de pães, bolos, cucas, biscoitos distribuídos nas escolas
  • Na distribuição de alimentos atuam um motorista e um auxiliar.
  • No local atua ainda uma funcionária, responsável especificamente pela higiene e limpeza

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fotos: Rodrigo Angeli/Prefeitura de Estrela
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela