Segurança RS RSS Santa Clara do Sul

CRPO promete intensificar operações no município

Reunião para debater a segurança pública no município ocorreu nesta sexta-feira de manhã, no Centro Administrativo (Foto: Rafael Simonis)

O aumento da criminalidade em Santa Clara do Sul motivou a realização de uma audiência liderada pelo prefeito Paulo Kohlrausch com o chefe do Comando Regional de Polícia Ostensivo (CRPO) do Vale do Taquari, coronel Ricardo Alex Hoffmann, na última sexta-feira, dia 15.

Além de um homicídio ocorrido na quinta-feira à noite, foram registrados 15 casos de furto ou roubo nas últimas semanas no município. Em março, a agência local do Banco do Brasil foi alvo de ataque de criminosos que invadiram o local após explodirem a estrutura.

A reunião ocorreu no Centro Administrativo e ainda contou com a participação do presidente do Legislativo, Eduardo Ferla; da presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Santa Clara do Sul, Helena Herrmann; do presidente da Associação Comercial e Industrial do município, Cassiano Horst; do presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Calçado de Santa Clara do Sul, Natalício da Rosa e da secretária municipal de Gestão Estratégica e Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Mallmann.

Na oportunidade, o prefeito reforçou o pedido por mais policiamento no município e voltou a se colocar à disposição do CRPO para viabilizar ações que ofereçam mais segurança à população santa-clarense. Ainda lembrou que o projeto de instalação de câmeras de videomonitoramento está concluído, mas que depende da garantia por parte da Secretaria Estadual de Segurança de que haverá soldados para monitorar as câmeras e atuar quando forem percebidas atividades suspeitas por meio das imagens.

O comandante do CRPO do Vale do Taquari reconheceu a necessidade de aumento do efetivo em Santa Clara do Sul. Como resposta imediata à série de ocorrências policiais registradas no município nos últimos meses, o coronel adiantou que a partir da semana que vem o Batalhão de Operações Especiais (BOE) começará a atuar de maneira sistemática no município para reprimir a criminalidade. Também informou a realização de um curso para formar cerca de 120 novos soldados na região, sendo que alguns deverão ser alocados em Santa Clara do Sul a partir de 2019.

Texto: Ascom Santa Clara do Sul