RSS Rural - Agricultura Destaques Arvorezinha

Curso de Boas Práticas Agrícolas na Produção de Erva-Mate forma turma em Arvorezinha

IF
Ervateiras de Arvorezinha e Ilópolis participaram do curso (Foto: Tiago Bald)

Integrantes de doze ervateiras de Arvorezinha — além de uma de Ilópolis — participaram, durante toda a semana passada, do Curso de Boas Práticas Agrícolas na Produção de Erva-Mate. A atividade, concluída na última sexta-feira (13), na Câmara de Vereadores local, atende a portaria 194/2016, da Secretaria de Saúde do Governo do Estado, que determina as normas para a produção de erva-mate tomando por base a importância dos cuidados sanitários e de boas práticas de fabricação em todas as etapas do processo.

Durante a qualificação os participantes são orientados em temas como transporte de erva-mate, higiene pessoal, manipulação de alimentos, noções de microbiologia, procedimentos operacionais padronizados, processamento da erva-mate, entre outros. “Assim, o curso visa não apenas a melhorar a qualidade da erva-mate como um todo, para atender a um mercado competitivo e exigente, mas também garantir a segurança do consumidor”, ressalta o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Ilvandro Barreto de Mello.

Para Charles Portalupi, responsável pela ervateira Ki Mate, que está há dois anos e meio no mercado, o curso é importante por chamar a atenção para aspectos do dia a dia que, eventualmente, poderiam passar despercebidos. “Seja na ampliação dos cuidados com a higiene, na instalação de uma tela, ou no uso dos equipamentos de segurança, tudo é repassado para nós com o objetivo de garantir a qualidade do nosso produto final”, analisa Portalupi que, por meio da Ki Mate, embala cerca de 20 mil quilos de erva-mate todo o mês.

Promovida pela Emater/RS-Ascar — com o apoio do Instituto Brasileiro da Erva-Mate (Ibramate) — a capacitação já formou cerca de 50 integrantes ou responsáveis por indústrias ervateiras da parte alta do Vale do Taquari. As atividades agora se deslocarão para outros polos ervateiros do Estado. Entre os instrutores também estão os extensionistas da Emater/RS-Ascar, Bruna Bresolin, Gaspar Antônio Scheid e Mila Noronha. O certificado de participação no curso tem validade de quatro anos, devendo ser renovado a partir da participação em um curso de atualização.

Na ocasião da conclusão da atividade estiveram presentes diversas autoridades, entre elas o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar, Carlos Lagemann, o vice-presidente do Ibramate, Giovane Gaspar e o presidente do Sindicato da Indústria do Mate no Estado (Sindimate), Álvaro Pompermaier. Para Lagemann o curso não apenas respeita a legislação, mas também entende o processo de consumo da erva-mate na atualidade. “E nós, enquanto Emater/RS-Ascar, somos os responsáveis por instrumentalizar os nossos produtores, trabalhando em parceria e pensando na valorização do produto final”, salientou.

Texto: Ascom Emater