Rural - Agricultura Teutônia

Curso de Boas Práticas de Fabricação forma primeira turma de agricultores no Certa

A primeira turma do Curso de Boas Práticas de Fabricação, ministrado por extensionistas da Emater/RS-Ascar, está oficialmente formada. A entrega dos certificados para os produtores ocorreu nesta sexta-feira (17/05), no Centro de Treinamento de Agricultores de Teutônia (Certa), com as presenças do coordenador do Certa Maicon Berwanger e da equipe que ministrou a atividade.

Durante toda a semana, os participantes foram capacitados em temas, como, conservação de alimentos, legislações existentes, procedimentos operacionais padrão de higiene de instalações e equipamentos e de saúde pessoal, manejo de resíduos e controle de pragas, entre outros. “A intenção foi a de fornecer uma qualificação que envolvesse todas as etapas de produção, na busca pela garantia de oferta de produtos livres de contaminação”, salientou o assistente técnico regional em Organização Econômica da Emater/RS-Ascar e um dos instrutores do curso, Alano Tonin.

Tonin também frisou o fato de a capacitação, antes ofertada apenas no Centro de Formação de Caxias do Sul, estar agora mais próxima dos agricultores da região, o que facilita e amplia o acesso. “A demanda por esse tipo de qualificação sempre foi muito forte aqui na região, dado o grande volume de agroindústrias cadastradas ou em processo de legalização”, destaca Tonin. A próxima edição será realizada em agosto, entre os dias 12 e 16, em Ilópolis.

O agricultor Rafael Giordani, de São Valentim do Sul, afirmou ter sido este um ótimo investimento. “Tenho um prédio pronto lá na propriedade do meu pai, onde pretendo instalar uma agroindústria para embalar aipim descascado”, comentou. “Como seria bom se eu já tivesse antes esse conhecimento”, observou, explicando as adequações que terá de fazer no empreendimento para que ele opere de acordo com o que está inscrito no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf), do Governo do Estado.

A opinião do produtor Lindomar Suliman, de Paverama, vai ao encontro da de Giordani. “Muitas vezes a gente fica trabalhando meio que no ‘piloto automático’, focado apenas no operacional, e esquece a importância de se atualizar”, explica. Responsável pela agroindústria de ovos de codorna Hasul destaca aspectos relacionados à documentação e à higiene, como temas importantes dentro do programa. “A gente percebe que tem muita coisa para melhorar, para adequar”, argumenta.

Para o gerente regional da Emater/RS-Ascar Marcelo Brandoli, o curso aproxima ainda mais os agricultores do serviço de extensão rural, instrumentalizando-os, aproximando-os de tecnologias disponíveis e de legislações em vigência, com vistas a entregar o melhor de sua produção para quem consome. “Pela grande quantidade de empreendimentos nos vales do Taquari e Caí também havia uma carência em relação à exigência de um responsável técnico, sendo que o curso habilita os participantes de agroindústrias com produtos de origem vegetal, a serem este avalista”, finaliza.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado
Jornalista Tiago Bald