RS RSS Obras Destaques

Daer trabalha na pavimentação de 22 novos acessos municipais

Conclusão das obras garantirá mais 422,5 quilômetros de estradas pavimentadas no RS (Foto: 2ª SR/Daer)
Conclusão das obras garantirá mais 422,5 quilômetros de estradas pavimentadas no RS (Foto: 2ª SR/Daer)

Sonho antigo de dezenas de municípios gaúchos que buscam o desenvolvimento econômico, os acessos municipais ganham prioridade entre as ações de pavimentação de rodovias em execução pelo governo do Estado, via Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). A autarquia, vinculada à Secretaria dos Transportes, possui atualmente 22 obras em andamento dentro do programa.

O Daer está investindo R$ 222,5 milhões com recursos financiados junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e repasses da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). A extensão total dos acessos em obras corresponde a 422,5 quilômetros que vão ligar pequenos municípios aos principais corredores rodoviários do Rio Grande do Sul.

O secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, ressalta que o departamento tem superado os trâmites necessários para retomar obras paralisadas. “É um esforço enorme que tem sido empreendido pela direção e o corpo técnico da autarquia, desde o setor jurídico até os engenheiros responsáveis pela fiscalização dos serviços”, detalha. “Nosso foco é dar prosseguimento às estradas em condições de conclusão, dentro da diretriz definida pelo governador José Ivo Sartori.”

Do início de 2015 até agora, o Daer já aplicou R$ 70,6 milhões em acessos municipais. Nesse mesmo período, o órgão finalizou seis ligações asfálticas – o que corresponde a uma extensão de 125,5 quilômetros de estradas asfaltadas. As etapas incluem terraplanagem, drenagem, pavimentação e sinalização das rodovias. “Muitas obras estão atreladas a contratos antigos, de quase 20 anos, mas temos obtido êxito no processo de rescisão e abertura de novas licitações para os serviços restantes”, esclarece o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti.

No Vale do Caí, a conclusão da VRS-874 é considerada pelas lideranças políticas uma oportunidade para o fortalecimento da economia local. Segundo o prefeito de São Sebastião do Caí, Darci Lauermann, a pavimentação dos 13 quilômetros que ligam o município a São José do Hortêncio beneficiará não apenas o setor agrícola, como também as indústrias estabelecidas na região. “É uma obra regional que vem ao encontro do nosso projeto”, enfatiza. “Com a estrada concluída, conseguiremos fazer a integração dos municípios da Serra com os do Vale do Sinos, oferecendo uma importante rota para o transporte.”

Acessos municipais com obras em andamento:
– Feliz – Linha Nova (VRS-813): 11,45 km
– Boqueirão do Leão – Sério (início do calçamento): 21,6 km
– Rodeio Bonito – Pinhal – Jaboticaba: 22,5 km
– Coqueiros do Sul: 8 km
– Maçambará (ERS-529): 38,97 km
– Pedras Altas (ERS-608): 33,3 km
– Sertão Santana (ERS-713): 14,66 km
– Barra do Guarita (ERS-163): 24,92 km
– Itacurubi (ERS-541): 32,35 km
– Sério: 22,8 km
– Carlos Gomes: 14,78 km
– Santo Antônio do Palma – Gentil: 14,51 km
– Porto Vera Cruz (ERS-575): 16,43 km
– Ubiretama: 7,87 km
– São José do Hortêncio – São Sebastião do Caí (VRS-874): 13 km
– Cerro Grande (ERS-325): 17,3 km
– Rolador – São Luiz Gonzaga (ERS-165): 23,82 km
– Muliterno (ERS-462): 13,46 km
– Eugênio de Castro: 22,5 km
– Pinhal – Novo Tiradentes (ERS-325): 7,84 km
– Capitão – Arroio do Meio (ERS-482): 16,53 km
– Rolador – Cerro Largo (ERS-165): 23,82 km

Acessos concluídos entre 2015 e 2016:
– Boa Vista do Cadeado: 7,8 km
– Arroio do Padre (ERS-737): 28,3 km
– Braga – Campo Novo (ERS-518): 8,84 km
– André da Rocha – Nova Prata: 15,7 km
– Esmeralda (ERS-456): 39 km
– Tapejara – Santa Cecília (ERS-430): 14,4 km.