Serviços Investimento Arroio do Meio

Dália Alimentos entre as plantas habilitadas a exportar para a China

Planta foi citada como possível exportadora de leite em pó para a China

Unidade localizada em Arroio do Meio, na localidade de Palmas, está na lista das possíveis exportadoras para a gigante asiática

Recentemente o Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) divulgou que a China abrirá mercado para a exportação de produtos lácteos brasileiros como leite em pó, leite condensado e queijos. A Cooperativa Dália Alimentos, com sede em Encantado, é uma das sete indústrias do Rio Grande do Sul credenciadas a exportar leite em pó para a gigante asiática. Em abril deste ano, o MAPA havia encaminhado uma lista com 24 estabelecimentos que poderiam comercializar à China. No dia 23 de julho, os chineses autorizaram a entrada de alimentos produzidos nessas plantas industriais.

O presidente Executivo da Dália Alimentos, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, considera o anúncio eufórico, contudo, diz que é preciso ter cautela. “Apesar de se tratar de uma notícia positiva, é preciso considerar que ainda não há definição de como o processo, na prática, funcionará, pois ainda não fomos informados sobre o método de auditoria, se presencial de missões chinesas ou se por videoconferência, a exemplo do que ocorreu na última lista de aprovação de frigoríficos”.

Além disso, segundo Freitas, é preciso que o país se apresente de forma competitiva em relação ao mercado internacional e isso significa dispor de um produto de qualidade e com custo compatível. “A indústria e os produtores, ao longo do tempo, vem trabalhando para a redução dos custos de produção, mas o governo também precisa atuar, especialmente em relação à redução da carga tributária, tanto sobre os insumos quanto sobre o produto final, além de introduzir soluções para os problemas de infraestrutura”. E complementa: “independente de tudo, a abertura do mercado chinês para os produtos lácteos brasileiros é a melhor notícia dos últimos anos e a Cooperativa Dália Alimentos está apta e preparada para essa oportunidade”.

O presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Antônio Piccinini, salienta que a notícia foi recebida com entusiasmo e, ao mesmo tempo, surpresa. “Possuímos uma planta de lácteos moderna e com habilitação para vários países. Contudo, precisamos entender que se trata apenas de uma possibilidade e que longas etapas deverão ocorrer até que, de fato, a exportação do leite em pó venha a ocorrer. Certamente serão realizadas missões chinesas para visitação à indústria. A notícia é recente, mas acreditamos ser uma oportunidade para a aberturas de novos mercados. Como produtores de leite e como cooperativa, estamos felizes. Mas trata-se de um longo caminho a percorrer”.

A Cooperativa Dália Alimentos possui um Complexo Lácteo em Palmas, no município de Arroio do Meio, às margens da ERS-130. Moderno e de acordo com as exigências internacionais, foi inaugurado em 2012.

 

 

Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa Dália Alimentos
Assessoria de Imprensa Dália Alimentos
Jornalista Carina Marques